Em bairro onde jovem foi morto a facadas, insegurança e abandono assombram moradores

Onze dias após o homicídio que vitimou Pedro Henrique de Souza Prado, 21 anos, morto a facadas em um campo de futebol no bairro Jardim Colúmbia no dia 10, o clima ainda é pesado entre os moradores. O abandono da região causa medo e faz com que a população fique trancada em casa.

Um comerciante de 41 anos que preferiu não se identificar, disse que desde que Pedro foi morto, o clima está pesado na região. “Acho que foi pela maneira que ele foi executado, na frente de todo mundo. Isso mostra a audácia dos bandidos de hoje em dia”, comentou.

Pedro Henrique foi morto enquanto assistia partida de futebol. Foto: Ivan Silva
Pedro Henrique foi morto enquanto assistia partida de futebol. Foto: Ivan Silva

Segundo o comerciante, no domingo passado, uma semana após a morte do jovem, não houve disputa de futebol no campo, como era de costume em todos os finais de semana. Com o clima pesado e a insegurança, a ‘saída’ é quase não sair de casa. “Prefiro ficar em casa para não ver e nem ficar sabendo de nada”, comentou.

Uma outra moradora do bairro, uma dona de casa de 33 anos, também relata o medo e a insegurança em torno do Jardim Colúmbia. “Moro aqui há 10 anos. Nunca fui assaltada, mas também evito deixar minha casa sozinha e sair durante à noite. Carro de polícia quase nunca é visto fazendo rondas no bairro. Pego ônibus somente quando preciso muito, porque ele demora para passar e tenho medo de ficar no ponto sozinha”, conta.

Além da falta de segurança, o abandono das autoridades também atrapalha os moradores do bairro. Quem precisa de um posto de saúde, farmácia e supermercado de redes grandes, por exemplo, precisa se deslocar até o bairro Nova Lima. “Aqui não temos nada. Precisamos procurar em outros bairros quando precisamos de alguma coisa”, ressaltou.

Durante o dia, poucos moradores são vistos nas ruas.
Durante o dia, poucos moradores são vistos nas ruas.

Crime

A morte de Pedro Henrique teve grande repercussão após um vídeo do crime ser divulgado pelo WhatsApp. Enquanto o jovem estava sendo morto a facadas, uma testemunha que estava assistindo a partida de futebol filmou toda a ação.

Pedro Henrique chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu. Os autores do crime, Carlos Alberto de Souza Vieira, 41 anos, e Jefferson de Souza Vieira, 28 anos, se entregaram à polícia dois dias após o crime.

Segundo informações de populares, o crime foi motivado por vingança. Pedro teria matado o sobrinho de Carlos Alberto e Jefferson, Bruno Vieira, na época com 19 anos, no dia 25 de dezembro de 2014. Ele também foi morto a facadas.

 

 

 

Comentários

comentários