Elizeu Dionizio comenta eleições 2016 e se diz indignado com prisão de PMs

Elizeu Dionizio, Deputado Federal. (Foto: Paulo Francis)
Elizeu Dionizio, Deputado Federal. (Foto: Paulo Francis)

O Deputado Federal Elizeu Dionizio esteve na tarde desta quinta-feira (21), no estúdio do Página Brazil para falar sobre temas ligados as eleições municipais de 2016 entre outros assuntos de destaque atualmente na Capital.

Como já havia sido divulgado anteriormente, Elizeu voltou a confirmar que fez a migração do partido solidariedade para o PSDB mas continua fazendo oposição ao PT, e em favor ao Brasil.

O deputado declarou que seu nome não está a disposição como candidato a prefeito de Campo Grande, pois seu objetivo no momento é de fortalecer o PSDB e consolidar todas a bases politicas nos 79 municípios no Mato Grosso do Sul.

“Eu entendo que nós temos um grande momento de fortalecer o PSDB não só em Campo Grande, mas também em todos os municípios do Estado de Mato Grosso do Sul e eu como Deputado Federal quero ser um soldado do partido, para que possamos juntos buscar o apoio da sociedade nessa luta” explica.

Elizeu acredita que neste ano a eleição acontecerá de forma atípica. “A infra-estrutura que antigamente era o grande divisor de águas das eleições, eu acredito que esse ano não vai ter muita força, até porque a maioria dos financiadores estão presos e sabemos agora de onde vinha essa estrutura financeira. O que vai prevalecer será o voto olho no olho, o voto do compromisso, em quem você confia, em quem você conhece”, prevê o deputado.

Um outro assunto que foi bastante comentado nas redes socais e em toda mídia em geral essa semana foi a prisão de três Policiais Militares na última terça-feira (19), suspeitos de agredir um adolescente de 15 anos durante uma abordagem. Em relação a esse caso o parlamentar se posiciona indignado e considera arbitraria a prisão dos militares, que segundo ele estavam no seu estrito cumprimento do seu dever.

“Eles estavam dando segurança a nós, mas infelizmente por conta de um minoria e uma denuncia infundada eles estão presos, mas eu acredito que logo estarão soltos. Nós estamos nos solidarizando a esses policiais que inclusive alguns tem mérito da própria instituição em boas condutas, e infelizmente hoje nos vivemos essa inversão da ordem e dos valores da sociedade brasileira”, finaliza.

Paulo Francis

Comentários

comentários