“Ele não era nada”, diz filha de Silvio Santos sobre Gugu

Todos sabem que a saída de Gugu do SBT não foi das mais tranquilas. Mas Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos, mostrou ter uma mágoa com o profissional da Record que, até então, poucos sabiam. Em entrevista ao programa de Eliana, a apresentadora e diretora do Bom Dia e Cia não economizou nas críticas ao caso envolvendo a troca de emissoras de Augusto Liberato.

Silvia Abravanel  (Foto: Facebook / Reprodução)
Silvia Abravanel
(Foto: Facebook / Reprodução)

“Ressentimento, mágoa, pelas atitudes que ele teve principalmente com o meu pai. Ele saiu pela porta [do SBT] sem ao menos dar um tchau. Isso me magoou muito, porque eu conheci o Gugu quando eu tinha 15 anos, ele tinha uns 27, no casamento do meu pai, dentro da nossa casa. Ele não era nem famoso, não era praticamente nada. E o meu pai foi ensinando, foi apoiando, dando todo o apoio, e fazendo dele um apresentador. E foi embora do SBT para outra emissora sem nem dar tchau”, disse ela.

Silvia também criticou a atuação de João Kleber como apresentador, usando como exemplo uma participação dela mesma no programa dele. “Como todo programa de fofoca, ele quer audiência. E ele sabe que sou uma pessoa polêmica. Uma vez ele me levou ao programa dele e colocou uma pessoa com a qual tive um desentendimento muitos anos atrás para falar comigo pelo telefone. Aquilo me causou um constrangimento muito grande”, lembrou ela.

A segunda filha de Silvio comentou, ainda, as críticas de Zeca Camargo ao sertanejo Cristiano Araújo, morto em junho , que acabaram lhe rendendo um processo. Segundo Silvia, Zeca foi “sem graça, desrespeitoso” e “causou uma dor enorme aos pais do Cristiano”.

TERRA

Comentários

comentários