Edil: "É uma ideia absurda permitir que homens usem banheiros femininos nas escolas"

Vereador Edil Albuquerque (PMDB)

Em entrevista ao Página Brazil, o vereador Edil Albuquerque (PMDB) se posicionou contrário a propostas polêmicas defendidas por grupos GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros) para o Plano Nacional de Educação, como instituir o direito de que estudantes transexuais utilizem sanitários de escolas públicas, de acordo com a sua orientação sexual.

Edil fez questão de frisar: “não tenho nada contra pessoa nenhuma em sua liberdade de escolha sexual, mas  é um absurdo permitir, por exemplo, que homens utilizem banheiros femininos e vice-versa. Eu sou avô! Como podemos aceitar que nossas crianças sejam expostas desse jeito? Isso é uma ideia absurda!”, alegou o vereador. De acordo com o Edil, “o governo federal deveria legislar sobre isso sem jogar sobre as Casas Legislativas municipais uma parte dessa responsabilidade”, opinou.

Sobre a reivindicação de vereadores da oposição que queriam promover uma audiência pública para discutir essas e outra propostas polêmicas, Edil afirmou: “Eles vão propor muitas coisas, fazendo essas propostas absurdas para travar o processo, mas é uma reivindicação do governo federal. Vamos votar hoje e segue amanhã para sanção”,

As emendas propostas pelos vereadores de Campo Grande serão votadas na sessão desta terça-feira (23) da Câmara Municipal e seguir para sanção do prefeito Gilmar Olarte (PP) nesta quarta-feira(24), antes de serem encaminhadas para o Legislativo Federal.

Silvio Ferreira

 

Comentários

comentários