Doze paratletas de MS participam dos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Doze sul-mato-grossenses vão disputar os Jogos Paralímpicos Rio 2016, que serão realizados de 7 a 18 de setembro na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Os paraesportistas de Mato Grosso do Sul engrossam a delegação brasileira no torneio, que é formada por 285 paratletas. Ao todo, cerca de 4.350 pessoas de 160 países são esperadas para disputar as 528 medalhas em jogo.

Doze paratletas de MS participam dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 (Foto: Divulgação )
Doze paratletas de MS participam dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 (Foto: Divulgação )

A maior representatividade de Mato Grosso do Sul é no Futebol de 7. Dos 14 paratletas convocados, oito são sul-mato-grossenses, nascidos em Campo Grande. São eles: Fabrizio Nascimento, Fernades Vieira, Hudson Hyure, Igor Romero, Leandro Amaral, Marcos dos Santos, Maycon Almeida e Wesley Martins, todos com paralisia cerebral. A Seleção Brasileira de Futebol de 7 foi ouro nos jogos de Sydney em 2000 e prata em Atlanta em 2004.

Dois paratletas do Estado vão competir no Atletismo: Silvana Oliveira (Três Lagoas) e Yeltsin Jacques (Campo Grande), ambos com deficiência visual. Além deles, Guilherme Ademilson dos Anjos Santos (Campo Grande) vai competir como atleta guia. A delegação brasileira ainda tem a participação de mais duas sul-mato-grossenses: Débora Benevides (deficiência física) na Canoagem e de Michele Aparecida no Judô (deficiência visual). As duas são da Capital de MS.

Aclimatação 

Os paratletas de Mato Grosso do Sul e do restante do País que representarão o Brasil nos Jogos Paralímpicos estão na reta final da preparação para a competição. Parte da equipe brasileira está em São Paulo para aclimatação. Das 22 modalidades do programa paralímpico, 13 estão treinando no CT Paralímpico Brasileiro.

Halterofilismo (Unifesp), Futebol de 7 (CT do São Paulo Futebol Clube, em Cotia), Canoagem e Remo (Raia Olímpica da USP) usam outras instalações. Quatro esportes estão no Rio de Janeiro: Vôlei Sentado Feminino (Volta Redonda), Tiro Esportivo (Escola Naval), Vela (Clube Charitas) e Basquete em Cadeira de Rodas (ANDEF).

Os paratletas brasileiros que não estão no Rio começam a viajar para a Cidade Maravilhosa a partir de 31 de agosto – a previsão é que o último grupo chegue à cidade no dia 4 de setembro. O objetivo estabelecido pelo CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) é o quinto lugar no quadro geral de medalhas. A meta foi definida em 2009, quando o Rio de Janeiro foi escolhido como sede dos Jogos de 2016.

Em Londres 2012, o Brasil ficou com o sétimo lugar, com 21 medalhas de ouro, 14 de prata e oito de bronze.

Para acompanhar os jogos de perto basta adquirir os ingressos que são vendidos a partir de R$ 20. Os bilhetes podem ser comprados no site do CPB. Clique aqui para acessar.

Comentários

comentários