Dólar fecha em alta pela 5ª sessão, e volta a ficar acima de R$ 3,20

O dólar fechou em alta ante o real nesta quarta-feira (17), voltando acima de R$ 3,20.

O avanço foi minimizado após a ata da última reunião do Federal Reserve (banco central norte-americano) indicar que ainda não há indicadores suficientes na economia para sustentar uma alta dos juros nos Estados Unidos.

Moeda americana fecha em alta (Foto: Ilustração)
Moeda americana fecha em alta (Foto: Ilustração)

A moeda norte-americana subiu 0,54%, a R$ 3,2115 na venda.

Na semana, o dólar avança 0,83%. No mês de agosto, contudo, tem queda acumulada de 0,96% e, em 2016, recua 18,6%.

Ata do Fed

A ata divulgada nesta tarde mostrou que ainda há consenso no BC norte-americano de que serão necessários mais indicadores econômicos antes que fique clara a necessidade de elevar os juros.

Juros mais altos nos EUA tendem a drenar recursos de economias como o Brasil, que oferecem rendimentos elevados e atraem investidores externos. Após a divulgação da ata, os juros futuros norte-americanos passaram a apontar chance de 47% de o Fed elevar os juros em dezembro, contra 58% antes, segundo a Reuters.

Cenário interno

Declarações do presidente interino, Michel Temer, demonstrando preocupação com a queda da moeda norte-americana levaram alguns investidores a apostar que o governo almejasse evitar impactos sobre a atividade do dólar fraco. Mas o presidente do BC, Ilan Goldfajn, vem reforçando seu compromisso com o câmbio flutuante.

Dúvidas sobre a estratégia de intervenções do Banco Central deixaram as cotações sensíveis. “Esses ruídos sobre o BC arranharam um pouco as cotações, deixaram o mercado desconfortável”, disse à Reuters o estrategista de um banco internacional.

O Banco Central anunciou mais um leilão de swap cambial reverso nesta quarta, equivalente à compra futura de dólares, de até 15 mil contratos.

Último fechamento

Na véspera, o dólar fechou em alta após passar o dia todo em queda com dados fracos sobre a inflação nos Estados Unidos. O recuo foi limitado por declarações do presidente do Federal Reserve (banco central norte-americano) de Nova York, William Dudley, afirmando que o banco central norte-americano pode elevar os juros no mês que vem.

A moeda norte-americana subiu 0,17%, vendida a R$ 3,194. O dólar chegou a R$ 3,1561 na mínima do dia, de acordo com a Reuters. No mês, o dólar acumula queda de 1,51% e no ano, de 19,1%.

Comentários

comentários