Dois homens são executados a tiros de fuzil na fronteira com MS

Dois homens foram executados a tiros nesta tarde (12) em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã, sul do Estado.

Uma das vítimas morreu no local, enquanto a outra ocorreu no hospital (Foto: Direto das Ruas/CGNews)
Uma das vítimas morreu no local, enquanto a outra ocorreu no hospital (Foto: Direto das Ruas/CGNews)

Este é mais um capítulo da sangrenta batalha entre grupos rivais que lutam pelo controle do narcotráfico na região. Essa guerra se agravou após a execução do chefão da fronteira, Jorge Rafaat, em junho deste ano.

As v´timas são paraguaias, o produtor rural Lucio Villagra e  seu secretario identificado como Milciades Sanguina Santacruz seguiam em uma caminhonete branca pelo bairro Santa Tereza quando foram alvejados por dezenas de tiros de fuzil.

Lucio morreu na hora e Milciades chegou a ser socorrido e encaminhado a um hospital, mas morreu em seguida.

Segundo informações do site Pora News, Lucio Villagra estaria se dedicando a venda de droga na região de fronteira e era investigado pela execução do Paraguaio, Júlio Cesar Riquelme Gomes (30) morto com vários disparos de pistola 9mm na tarde da última quarta feira (07) em um Lava Jato da cidade de Pedro Juan Caballero e pelo ataque a tiros contra o agente da policia Nacional de Amambay, Samuel Riquelme Escobar (39) vulgo Pira Pyta, que se encontrava em seu veiculo da marca VW Gol. Cor vermelha, na manha de sexta feira (09) no bairro Virgem de Caacupe.

Essas mortes  se juntam a dezenas de outras ocorridas nos últimos meses nas duas cidades vizinhas e a outros atos de terrorismo, como o atentado com granadas contra a rádio Amambay, na noite de sexta-feira (9).

Comentários

comentários