Diretoria decide e Oswaldo de Oliveira não treina mais o Palmeiras

Oswaldo de Oliveira não é mais técnico do Palmeiras – o treinador não resistiu à pressão após a derrota por 2 a 1 para o Figueirense, no domingo, e teve sua demissão definida nesta terça-feira, após reunião da diretoria alviverde na noite de segunda. O clube ainda não confirma oficialmente a informação.

Oswaldo de Oliveira é demitido do comando técnico do Palmeiras Foto Ernesto Rodrigues/Folhapress
Oswaldo de Oliveira é demitido do comando técnico do Palmeiras Foto Ernesto Rodrigues/Folhapress

Sua saída já estava praticamente definida desde esta segunda – o Palmeiras apenas aguardava a reapresentação do elenco para acertar os últimos detalhes. Ela acontecerá na tarde desta terça, quando o aviso da demissão vai acontecer.

A temporada de Oswaldo no alviverde começou promissora, eliminando o Corinthians em pleno Itaquerão nas semifinais em uma campanha que terminou com vice-campeonato paulista – a derrota na final diante do Santos veio nos pênaltis.

O aparente bom momento não continuou no Brasileirão: antes considerado ruim, o início na competição começa a obter ares de desastre: em seis partidas, apenas uma vitória, três empates e duas derrotas; aproveitamento de 33%.

No total, Oswaldo deixa o clube com 16 vitórias, sete empates e sete derrotas em 30 jogos – um aproveitamento de 61% dos pontos disputados.

O Palmeiras a partir desta terça vai ao mercado em busca de um novo técnico – o favorito é Marcelo Oliveira. O bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro está sem clube e é considerado pelo alviverde um negócio de oportunidade.

Outro nome que já foi procurado pelo clube paulista foi o de Cuca, que está no Shandong Luneng, da China. O treinador tem interesse em deixar o futebol chinês, mas uma volta ao Brasil é vista com alguma dificuldade até por pessoas próximas a ele.

Nos dois casos, o principal entrave pode ser financeiro: desde a saída de Luiz Felipe Scolari em 2012 o Palmeiras não paga mais de R$ 350 mil aos seus treinadores. O presidente Paulo Nobre tem na responsabilidade financeira um dos pilares de sua administração, e não deve fazer loucuras para ter o novo técnico.

No final de semana, diante do Fluminense, a equipe deve ser comandada pelo interino Alberto Valentim.

UOL

Comentários

comentários