Dia dos Pais deve movimentar R$ 93 milhões em MS

Pesquisa de intenção de compras realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS (IPF-MS) e Sebrae-MS revela que neste ano o Dia dos Pais deve movimentar R$ 93 milhões na economia do Estado, um montante 27% menor que em 2015. O gasto médio por presente será de R$ 117,58. O ano passado esse valor foi de R$ 130.

Pesquisa aponta que este ano será 27% menor que 2015 o gasto com presentes para o Dia dos Pais – Divulgação
Pesquisa aponta que este ano será 27% menor que 2015 o gasto com presentes para o Dia dos Pais – Divulgação

“A perda real do gasto médio com o presente em 10% está intimamente ligada com a evolução da situação financeira das famílias”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo, que mostra: esta edição traz uma novidade: a expectativa de gastos com a comemoração da data em confraternizações. “Seja na casa de familiares, nas próprias residências, restaurantes e/ou viagens. Essa medição serve para auxiliar a tomada de decisões por parte dos empresários do ramo de mercados, padarias, rotisserias, churrascarias e restaurantes.”

Outros indicadores

O maior valor médio de compra de presentes de Dia dos Pais foi observado em Corumbá/Ladário, com R$147,79, seguido por Três Lagoas com R$ 145,52 e por Chapadão do Sul com R$129,63.  Os presentes mais citados foram vestuário (43,9%), perfume/cosméticos (14,8%) e calçados (12%). O índice dos que não sabem o que vão presentear está alto: 16,8%. “Esse indicador mostra que os comerciantes devem se preparar para cativar e fechar a venda com esse público lembrando que os fatores decisivos são qualidade do produto, preço e atendimento”, afirma a economista Regiane Oliveira.

A pesquisa revelou que 51% da população economicamente ativa devem ir às compras em Mato Grosso do Sul e o consumidor de Dia dos Pais deste ano é formado majoritariamente por: mulheres (55,4%); jovens, com idade entre 18 e 29 anos (51,8%); e a maioria é assalariada (50%).

Muitas famílias têm como costume, confraternizar almoçando ou jantando fora de casa. Foram registradas também as intenções de refeições em restaurantes, viagens e atividades ao ar livre. A pesquisa revelou que, no Estado, 56,7% da população deve comemorar a data. Desses, 87,4% irão a casa de familiares ou farão a comemoração em casa, 6,6% comemorarão em restaurantes, 4,3% pretendem viajar e 1,6% fazer atividades ao ar livre. A previsão é que a comemoração de Dia dos Pais seja responsável por um gasto médio de R$ 107,71 e pela movimentação total de mais R$ 76 milhões.

Municípios

Segundo a pesquisa na cidade de Aparecida do Taboado 82% dos consumidores devem ir as compras, o maior índice apresentado. Já o menor é em Chapadão do Sul, com 24% dos entrevistados que afirmam ir as compras para o Dia dos Pais. O valor estimado para compras aumentou em Corumbá e Ladário, passando de R$ 3,748 milhões em 2015 para R$ 3,879 milhões este ano.

Campo Grande registrou uma das maiores quedas passando de 83% dos consumidores que afirmavam ir as compras, para apenas 40,6% com valor estimado de R$ 15,938 milhões contra R$ 44,655 milhões no ano passado.

Em Aquidauana e Anastácio o valor médio dos presentes será de R$ 122 e em Dourados R$ 116.Naviraí também apresentou queda no número de consumidores que afirmam ir as compras no Dia dos Pais, apenas 37,5% e, em Nova Andradina, 54%. Em Ponta Porã o valor médio do presente será de R$ 97, em São Gabriel do Oeste R$ 128 e em Três Lagoas R$ 146.

A pesquisa foi realizada em locais de fluxo significativo, para facilitar a abordagem dos entrevistados. Foram ouvidas duas mil pessoas em 13 cidades de Mato Grosso do Sul entre 8 e 14 de julho de 2016.

Comentários

comentários