Delcídio e Cunha viram máscara de Carnaval

Máscaras de políticos investigados ou presos no esquema da Lava-Jato, como o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o senador Delcídio do Amaral, prometem fazer sucesso no Carnaval de 2016. Os moldes com os traços deles começam a ser produzidos na próxima semana pela fábrica Condal, que fica em São Gonçalo, Rio de Janeiro, e que é considerada uma das principais fornecedoras da folia no Brasil.

Delcídio e Cunha viraram máscaras de carnaval - Foto: Divulgação
Delcídio e Cunha viraram máscaras de carnaval – Foto: Divulgação

“Na tiragem inicial, prevista para ficar pronta nas próximas semanas, teremos 120 peças com o rosto de cada um deles. O público usa este tipo de máscara como crítica política. Se compram do Papa é para reverenciar, do Cunha, por exemplo, para protestar”, garantiu Olga Valles, proprietária da Condal.

Ainda segundo ela, a empresa estuda a fabricação da máscara com o rosto do agente da Polícia Federal Newton Ishii, famoso por escoltar políticos e empresários presos na Lava Jato. “Político é pessoa pública, o agente não tem uso de imagem liberado”, lembrou.

O DIA

Comentários

comentários