Delcídio do Amaral presta depoimento hoje na Lava Jato

O senador cassado Delcídio do Amaral presta depoimento nesta sexta-feira (24) ao juiz Sérgio Moro. O ex-líder do governo Dilma Rousseff vai falar como testemunha de acusação no processo que envolve o também ex-senador Gim Argello, preso durante a 28ª fase da operação Lava Jato.

Ex-senador Delcídio do Amaral
Ex-senador Delcídio do Amaral

Esta é a primeira vez que Delcídio do Amaral será interrogado por Moro. O ex-parlamentar foi preso em novembro de 2015, quando tentou atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato – ele ofereceu ajuda financeira à família do ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, para que ele não fechasse acordo de delação premiada. Ele foi solto depois de assinar acordo de delação premiada em fevereiro deste ano.

Em delação, Delcídio mencionou que o ex-presidente Lula e a presidente afastada Dilma Rousseff tentaram barrar as diligências da Lava Jato. Além disso, o ex-senador citou o nome de pelo menos 70 políticos durante os depoimentos do acordo de colaboração.

A 28ª fase, deflagrada em abril deste ano, tem nove réus que foram denunciados pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo as investigações, Gim Argello teria cobrado propina para não convocar executivos para a CPI da Petrobras. Ele teria recebido mais de R$ 5 milhões das empreiteiras UTC e OAS. Na mesma ação penal, também foram indicados como testemunhas do Ministério Público Federal: o lobista Julio Camargo, o ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Marques de Azevedo e o empresário Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, que foram interrogados nesta quinta-feira (23). Hoje, além de Delcídio Amaral, prestam depoimento o ex-diretor da Andrade Gutierrez Flávio Gomes Machado Filho e o sócio da Engevix José Antunes Sobrinho.

Comentários

comentários