Delcídio divulga resposta à matéria da revista Época

No último final de semana o Senador Delcídio do Amaral divulgou um texto em resposta à matéria feita pela revista Época. O texto diz que a revista publicou uma reportagem com diversas suposições sem elemento concreto baseada numa suposta proposta de delação premiada, fragilizada, conforme admitido na reportagem pelos próprios procuradores e policiais federais envolvidos, o que demonstra tratar-se de algo não oficial e, portanto,  sem qualquer validade legal.

"Em toda a matéria, não há (nem poderia haver) menção a qualquer importância por mim recebida indevidamente", afirma o senador.
“Em toda a matéria, não há (nem poderia haver) menção a qualquer importância por mim recebida indevidamente”, afirma o senador.

De acordo com o senador, os supostos fatos relatados pela matéria são duvidosos. “Em 2006, eu ainda presidia a CPMI dos Correios, ocasião em que era considerado ‘persona non grata’ pelo governo, como a própria revista admite quando diz: ‘Delcídio também estava alquebrado em Brasília. Não pegara leve à frente dos trabalhos da CPI que investigara o mensalão…’, fato que também, por óbvio, inviabilizaria qualquer ingerência minha sobre diretores da Petrobras”, comenta Delcídio.

Em uma recente investigação do Ministério Público Federal, o próprio Procurador-Geral da República afirmou que não existiam indícios mínimos de envolvimento do senador nas investigações, o que determinou pedido de arquivamento da Procuradoria, acolhido integralmente pelo Supremo Tribunal Federal.

Comentários

comentários