Del Valle faz história, vence o Boca e está na decisão da Libertadores

O Independiente del Valle foi até a Bombonera na noite desta quinta-feira e fez história. Jogando contra o Boca Juniors, os equatorianos saíram perdendo logo no início, porém conseguiram a virada e venceram por 3 a 2. Pavón os dois para os hermanos, mas com os gols de Caicedo, Cabezas e Julio Angulo, os visitantes garantiram vaga na final da Libertadores contra o Atlético Nacional, da Colômbia, que eliminou o São Paulo. Esta foi a primeira vitória de uma equipe do Equador dentro do Estádio dos argentinos.

Na Bombonera, Independiente del Valle surpreendeu o Boca e está na final da Libertadores (Foto: Eitan Abramovich/AFP)
Na Bombonera, Independiente del Valle surpreendeu o Boca e está na final da Libertadores (Foto: Eitan Abramovich/AFP)

A primeira partida da decisão acontece já na próxima semana e o Independiente del Valle vai jogar em casa, já que o Atlético Nacional, da Colômbia, fez a melhor campanha da fase de grupos. Duelo acontecerá na próxima quarta-feira, no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, no Equador.

Os colombianos já conquistaram o torneio em 1989, enquanto os equatorianos vão para a sua primeira decisão, outras duas equipes do país que chegaram nesta fase foram o Barcelona de Guaiaquil e LDU.

O JOGO

Apoiado pelos torcedores que lotaram a Bombonera, o Boca começou pressionando e conseguiu abrir o placar logo aos três minutos com Pavón. Após cruzamento de Fabra, o atacante só tirou do goleiro adversário para estufar as redes. Pouco tempo depois, Pavón tentou deixar Tévez na cara do gol, mas passe saiu forte e camisa 10 não conseguiu chegar na bola.

Time equatoriano não conseguia sair jogando, enquanto o Boca levava perigo com Lodeiro e Zuqui. Sornoza teve boa chance aos 24, mas Orión mandou para escanteio. Na cobrança, a bola sobrou para Caicedo na marca do pênalti e zagueiro mandou uma bomba para igualar o placar. As melhores chances dos argentinos eram com Pavón. Aos 30, o atacante recebeu na área, mas foi travado na hora do chute.

Quatro minutos depois, o Boca Juniors saiu em um contra-ataque rápido e Azcona fez bela defesa após uma bomba de Jara. Antes do intervalo os Xeneizes tentaram o segundo gol, porém pararam no travessão e em Azcona. Primeira etapa foi bastante movimentada, com o Boca pressionando e os equatorianos aproveitando as brechas para sair em velocidade.

Para o desespero dos argentinos, o Independiente del Valle voltou com tudo e conseguiu dois gols antes dos seis minutos do segundo tempo. Aos quatro, Sornoza achou Cabezas, que finalizou bem e fez o segundo dos equatorianos. No minuto seguinte, Orión vacilou na frente de Julio Angulo, que foi mais esperto, roubou a bola e ampliou.

Os visitantes ainda tiveram uma boa oportunidade com Sornoza de falta, mas a bola passou raspando a trave de Orión, por pouco não entrou. O Boca foi para o tudo ou nada e atuava com cinco atacante em campo, mas Azcona seguia seguro na partida. Aos 24, goleiro equatoriano ainda defendeu uma cobrança de pênalti de Lodeiro.

Com a vantagem no placar, o Independiente del Valle trocava passes com calma e aproveitava os espaços deixados pelo Boca Juniors, para assustar Orión. Pavón quase diminuiu para os donos da casa, mas Mina tirou antes que a bola cruzasse a linha do gol. Pavón ainda fez mais um, mas de nada adiantou.

FICHA TÉCNICA BOCA JUNIORS 2 X 3 INDEPENDIENTE DEL VALLE

Data e Hora: 14/07/16, às 21h45 (de Brasília)
Local: La Bombonera, Buenos Aires (ARG)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa e Miguel Nievas (URU)
Cartões Amarelos: Fernando Zuqui, Fabra e Cata Díaz (BOC); Caicedo e Arturo Mina (IND)
Cartão Vermelho: Não houve
Gols: Pavón, 3’/1ºT (1-0); Caicedo, 25’/1ºT (1-1); Bryan Cabezas, 4’/2ºT (1-2); Julio Angulo, 5’/2ºT (1-3); Pavón, 45’/2ºT (2-3)

BOCA JUNIORS: Orión; Jara, Daniel Díaz, Insaurralde e Fabra; Pérez (Walter Bou, 17’/2ºT), Cubas (Benedetto, 8’/2ºT) e Fernando Zuqui; Pavón, Tevez e Lodeiro. TEC: Guillermo Schelotto.

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Azcona; Núñez, Caicedo (Fernando León, 43’/2ºT), Mina e Ayala (Tellechea, 37’/1ºT); Orejuela, Rizotto (Jonathan González, 46’/2ºT), Cabezas e Sornoza; Julio Angulo e José Angulo. TEC: Pablo Repetto.

Comentários

comentários