Decisão da Justiça não afeta greve e agências continuam fechadas

A decisão judicial que determinou a volta do expediente em todas as agências com pelo menos 30% dos trabalhadores não afeta o movimento grevista dos bancários, segundo informou nesta segunda-feira (19) o Sindicato dos Bancários de Campo Grande (MS) e Região. A paralisação completa 14 dias com pelo menos 138 unidades bancárias sem atendimento, o que representa 86% das 160 agências, conforme a entidade.

Greve nos bancos de Campo Grande completa uma semana (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)
Greve nos bancos de Campo Grande completa uma semana (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Na decisão da última sexta-feira (16) da Justiça do Trabalho foi baseada no pedido feito pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Mato Grosso do Sul, em uma ação civil pública contra o Sindicato dos Bancários de Mato Grosso do Sul, na última quinta-feira (15).

A OAB alegou que, com a greve, o exercício da advocacia, essencial à comunidade, está sendo prejudicado, uma vez que o cumprimento de mandados judiciais envolvendo pagamento e liberação de valores depositados em contas judiciais não está sendo realizado.

Segundo o sindicato, a categoria já cumpre rigorosamente o que determina a Lei 7.783 e a medida judicial não afeta em nada a greve dos trabalhadores dos bancos, que é um direito garantido em lei.

Na decisão, o magistrado diz que o direito de greve, embora amplo, não é absoluto, devendo ser garantidas as necessidades essenciais da comunidade. Silva fixou ainda multa de R$ 10 mil por dia em caso de qualquer descumprimento.

Comentários

comentários