De olho na prefeitura, PSD de Marquinhos dá aula de legislação a pré-candidatos

De olho na prefeitura de Campo Grande, o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD) resolveu qualificar os pré-candidatos do partido à Câmara de Vereadores por meio de palestra sobre a legislação eleitoral. A ideia. A preocupação do comando partidário é com as mudanças ocorridas na legislação, entre as quais, a redução do tempo da propaganda eleitoral pela metade, além da proibição dos polêmicos cavaletes.

Marquinhos Trad fala durante o evento (Foto: Divulgação )
Marquinhos Trad fala durante o evento (Foto: Divulgação )

“As regras eleitorais sofreram inúmeras e significativas mudanças, é importantíssimo que os pré-candidatos fiquem atentos para não correr o risco de ver seu registro de candidatura ou diploma cassado”, alertou a advogada Katarina Viana, em palestra na quarta-feira (18).

Algumas alterações, inclusive, já estão em vigor. É o caso da pré-campanha, uma das novidades do pleito deste ano. A partir de agora, está liberado aos pré-candidatos pedir apoio político, se apresentar como pré-candidato, falar de seus projetos, mas de forma nenhuma pedir votos. Nas eleições anteriores, tudo isso era proíbido.

Outra mudança importante, destacou a advogada, são os novos prazos. A propaganda eleitoral, por exemplo, só será permitida a partir de 16 de agosto, 45 dias a menos do que o pleito anterior.

Polêmica na eleição anterior, os famosos cavaletes foram proíbidos este ano. No último pleito, as rotatórias de várias cidades foram tomadas pela propaganda e muitos eleitores questionaram o risco de as imagens dos candidatos tirar a concentração dos motoristas e causar acidentes.

A Justiça Eleitoral também decidiu vedar pinturas em bens particulares. Neste ano, os candidatos só poderão realizar propaganda em casas e muros se for de papel ou adesivo. O tamanho das imagens também reduziu de quatro metros quadrados para meio metro quadrado.

Além de Katarina, o advogado Vinicius Menezes dos Santos falou sobre documentos e procedimentos para registro de candidatura. Os pedidos de registro devem ser entregues até às 19 horas do dia 15 de agosto do ano eleitoral.

Presidente estadual do PSD, Antônio Lacerda, que também é advogado, participou da palestra e destacou a importância de os pré-candidatos cumprirem a legislação. “O PSD é um partido de inclusão, que respeita as pessoas, as instituições e as regras”, frisou.

Marquinhos Trad acompanhou toda a palestra e reforçou aos pré-candidatos a vereador a importância de dar exemplo de cidadania, cumprindo tudo o que a legislação determina. “Cada brasileiro tem a obrigação moral de dar o exemplo, de repactuar suas ações em busca de relacionamentos mais éticos, de encontrar uns nos outros a força para reconstruir esta nação”, disse.

APOIO 

A palestra ainda contou com a participação do presidente municipal do PSD, Robisom Gatti e do presidente estadual do PMN, Máximo Brasil. O PMN, inclusive, foi o primeiro partido a adiantar apoio à pré-candidatura de Marquinhos a prefeito da Capital.

Na disputa deste ano, Marquinhos deve enfrentar candidatos como o prefeito Alcides Bernal (PP), a vice-governadora Rose Modesto (PSDB), o deputado estadual Márcio Fernandes (PMDB), além de eventuais nomes a serem indicados pelo PT, PTB e PSB, que ainda estão indefinidos.

O deputado federal Zeca do PT e o deputado estadual Pedro Kemp disputam a indicação no Partidos dos Trabalhadores, enquanto que o PTB tem como opção o nome do ex-prefeito Nelsinho Trad e o PSB conta com Ricardo Ayache e a deputada federal Tereza Cristina, presidente regional do partido.

O empresário e presidente de Fiems (Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen (PR) também é lembrado.

Comentários

comentários