Cunhada de Vaccari já é considerada foragida da Justiça pela PF

A Polícia Federal já considera Marice Correa de Lima, cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, foragida da Justiça. Marice ainda não foi encontrada nesta quinta-feira — 24 horas depois do mandado de prisão temporária ser emitido contra ela. Nesta quinta-feira, o mandado de prisão contra ela foi divulgado nacionalmente, e ela poderá ser presa onde quer que seja localizada.

Na quarta-feira, Vaccari disse que ela poderia estar no Panamá ou na Costa Rica. A Polícia Federal, no entanto, descarta que Marice tenha fugido para o exterior porque não há registros de sua saída do Brasil.

Na quarta-feira, quando João Vaccari Neto foi preso, a mulher do ex-tesoureiro do PT, Giselda Rose de Lima, foi ouvida na residência do casal, em São Paulo — num mandado de condução coercitiva (quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento).

De acordo com depoimento do doleiro Alberto Youssef, R$ 400 mil desviados pelo esquema de corrupção na Petrobras foram depositados na conta de Giselda, em 2008.

Contra Maurice, no entanto, pesam suspeitas que, para o juiz Sergio Moro, justificam sua detenção temporária.

De acordo com as investigações do Ministério Público Federal (MPF), Marice é suspeita de ser destinatária do dinheiro do esquema de corrupção. Ela teria adquirido um apartamento por R$ 200 mil e o vendido para a empresa OAS por R$ 400 mil, conforme as investigações. Este mesmo imóvel, teria sido vendido pela empreiteira por um valor menor.

Além disso, ela já havia sido citada por delatores como receptora de dinheiro desviado da Petrobras.

Durante a operação de quarta-feira, a PF também cumpriu um mandado na casa de Marice e apreendeu vários documentos.

Fonte: O Globo

Comentários

comentários