Cuba reforça vigilância epidemiológica em aeroportos e portos por causa do Zika

O governo cubano reforçou a vigilância epidemiológica em 24 pontos de suas fronteiras com o objetivo de detectar possíveis infectados com o vírus Zika, apesar de não ter registrado qualquer caso até agora, informa hoje (12) a televisão estatal.

medico-adventista-responde-duvidas-sobre-o-zika-virus

Em dez aeroportos e em 14 portos e marinas internacionais haverá controle de temperatura dos viajantes. Cada pessoa que chegar ao país será interrogada e terá que preencher um formulário.

A Organização Mundial da Saúde declarou, no dia 1º de fevereiro, emergência de saúde internacional devido à possível relação entre os casos de microcefalia em recém-nascidos registrados no Brasil com o vírus Zika, apesar de declarar que essa ligação ainda não foi provada cientificamente.

O Brasil é o país mais atingido no mundo pela epidemia de Zika, com 1,5 milhão de doentes e três mortes confirmadas, seguindo-se a Colômbia, com 22.600 casos.

Agência Brasil 

Comentários

comentários