CPI vistoria duas plantas de frigoríficos da JBS em MS

Da Redação/JN

Os destaques da agenda da semana de 20 a 26 de agosto são as visitas da Comissão Parlamentar de Inquérito das Irregularidades Fiscais e Tributárias do Estado de Mato Grosso do Sul aos frigoríficos da JBS, em Campo Grande, e a sessão solene da fundação e posse do Conselho de Reitores de Instituições de Ensino Superior do Estado (CRIE/MS).

Na segunda-feira (21), às 9h, no Plenário Júlio Maia, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB), recebe a comunidade acadêmica sul-mato-grossense para a cerimônia de fundação, eleição e posse da primeira diretoria do Conselho de Reitores de Instituições de Ensino Superior do Estado. O evento deve contar com a presença do ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho.

Reitores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (IFMS), da Universidade Anhanguera-Uniderp, da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) compõem o Conselho.

Na ocasião, também será lançada a obra do Complexo do Centro de Formação de Professores, do Laboratório de Tecnologia e Processamento de Carne (Qualicarne), e da ampliação do Restaurante Universitário – Refeitório II da UFMS.

Visitas às unidades da JBS

Na quarta-feira (23/8), às 9h, a CPI fará a inspeção da unidade I, localizada na Avenida Duque de Caxias, 7.255, Vila Nova Campo Grande. Às 15h, a vistoria ocorrerá na planta II, situada na Rodovia BR-060, saída para Sidrolândia. De acordo com o presidente da CPI, deputado Paulo Corrêa (PR), o Termo de Ajuste de Regime Especial (Tare) no valor de R$ 60 milhões em cada uma das unidades de Campo Grande foi assinado entre a empresa e o Governo do Estado.

A comissão investiga a denúncia realizada pelos executivos da JBS, Joesley Mendonça Batista, Wesley Mendonça Batista e Ricardo Saud, do pagamento de diversas notas fiscais ‘frias’ emitidas por pessoas físicas ou jurídicas entre os anos de 2010 a 2017, sem o devido fornecimento de bens ou serviços, em contraprestação à suposta concessão indevida de benefícios fiscais.

Na quinta-feira (24/8), às 13h30, no Plenarinho Nelito Câmara, está prevista a reunião da Frente Parlamentar para a Regularização Fundiária no Estado. Deverão ser debatidos os desafios e as medidas para dar agilidade e segurança nos processos.

“A ideia é fazer um diagnóstico para que possamos começar a discutir as ações e assim solucionar os problemas elencados. Iremos apresentar um plano e um cronograma de execução”, disse o presidente do grupo de trabalho, deputado Renato Câmara (PMDB).

A agenda ainda conta com as sessões plenárias na terça, quarta e quinta, às 9h, no Plenário Júlio Maia, e a reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), na terça-feira, às 8h, no Plenarinho.

Comentários

comentários