Corpo de jovem morta na Espanha chega ao Estado depois de 1 ano e 6 meses

O corpo da douradense Patrícia Souza Leal, morta na Espanha no dia 14 de janeiro de 2014, deve chegar ao Brasil neste sábado (11). Segundo a mãe dela, Eva de Souza Nazareth, o desembarque está previsto para as 5h, em São Paulo. Uma empresa funerária de Dourados trará o corpo para ser velado e sepultado na terra natal da jovem, que tinha 28 anos quando foi assassinada.

Patrícia Souza Leal foi morta na Espanha no dia 14 de janeiro de 2014; desde então a mãe dela luta para trazer o corpo para sepultar em Dourados, sua terra natal
Patrícia Souza Leal foi morta na Espanha no dia 14 de janeiro de 2014; desde então a mãe dela luta para trazer o corpo para sepultar em Dourados, sua terra natal

Segundo apurou o site 94 FM, uma funerária de Dourados será responsável pelo traslado do corpo da capital paulista até Mato Grosso do Sul. A expectativa é que o velório comece na noite do sábado e a jovem seja finalmente sepultada no domingo.

A mãe da jovem, Eva de Souza Nazareth, conta a sensação de ter o corpo da filha depois de tanto tempo de espera.

“Por uma parte a gente sente aquele pouquinho de alegria [pela chegada do corpo], mas a tristeza e a dor são maiores. É bom para mim poder trazer e poder enterrar, porque já são um ano e sete meses. Ela vai descansar e eu também. A gente que é mãe sofre”, desabafou Eva ao site 94 FM.

O CASO

a brasileira, nascida em Dourados, morava na Espanha há oito anos. Ela foi encontrada morta em 15 de janeiro de 2014, na residência onde morava de aluguel. O corpo foi localizado após o dono do imóvel estranhar o fato de a brasileira não ter saído para trabalhar, então comunicou os amigos da vítima, que minutos depois entraram no local e se depararam com várias manchas de sangue e o corpo de Patrícia.

Um dos suspeitos pelo crime era o namorado da jovem, um homem da República Dominicana.

Na época em que Patrícia morreu, a família e amigos se movimentaram para arrecadar os R$ 30 mil necessários para trasladar o corpo de Madri até São Paulo. Outros R$ 13 mil seriam necessários para transportar o corpo da capital paulista até Dourados.

Comentários

comentários