Coronel defende policiamento comunitário, aumento no contingente e locação de veículos para PM

O comandante do policiamento metropolitano de Campo Grande, coronel Francisco Assis Ovelar, apresentou durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brazil, os resultados do policiamento comunitário que vem sendo adotado na Capital, em que os policiais atuam em regiões próximas às suas residências. “O conhecimento da realidade local, dos cidadãos da região, facilita muito a identificação dos problemas e a interação com a comunidade”, alegou o coronel.

Ovelar acredita ainda que, “para aperfeiçoar os serviços prestados pela Polícia Militar na Capital, precisamos aumentar o contingente da Corporação, o que já é esperado para breve com o novo governo estadual. Ovelar, que atuou na área que administrava com os recursos humanos da PM, afirmou que “nos últimos oito anos, entre policiais reformados e baixas, a Corporação perdeu cerca de 100 integrantes”.

“Hoje esses militares trabalham com uma infraestrutura muito aquém das suas necessidades. São heróis anônimos que circulam pelas ruas e avenidas de Campo Grande, que saem de casa para trabalhar e não sabem se poderão voltar para suas famílias”, afirmou.

Em termos de investimentos em infra-estrutura, Ovelar defendeu “a locação de veículos ao invés da aquisição, como já é feito pelo governo de Goiás, para que a corporação possa contar com veículos sempre novos e específicos – como os necessários para o policiamento de estradas vicinais do município, por exemplo -, que estejam sempre em condições de pronto-emprego”.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários