Corinthians sente pressão, mas bate o Coxa e pode ser campeão domingo

Havia muito tempo que o Corinthians não parecia um time de humanos. Contra Goiás, Atlético-PR, Flamengo e Atlético-MG, fez 11 gols e sofreu um, triturando seus adversários e colocando as duas mãos na taça. Neste sábado, o nervosismo de jogar pra confirmar o óbvio atrapalhou. Até os 42 minutos do segundo tempo, acontecia um inesperado empate por 1 a 1 com o Coritiba, que briga para não cair. O iluminado Lucca, após cruzamento de Edilson, garantiu a vitória por 2 a 1 e gritos de “É campeão” ao fim do jogo. Agora resta secar e comemorar o Hexa se o Atlético-MG não vencer o Figueirense neste domingo, em Florianópolis.

Corinthians festeja gol contra o Coritiba (Foto: Ale Cabral/Lancepress!)
Corinthians festeja gol contra o Coritiba (Foto: Ale Cabral/Lancepress!)

Em 45 minutos, o Timão acertou a trave com Jadson, assustou Wilson com Elias na cara do goleiro rival e abriu o placar em pênalti convertido por Jadson, após infração de Carlinhos em Edilson. A equipe entrou para o vestiário com gritos de comemoração pelo título, entoados desde o baile sobre o Galo no Horto, no domingo anterior.

Após pouco mais de 60 segundos da etapa final, o improvável aconteceu. Carlinhos se redimiu do pênalti, fez boa jogada e encontrou Negueba na segunda trave, descuidado por Guilherme Arana. O camisa 7 do Coxa bateu cruzado e empatou. Cinco minutos depois, levou a melhor sobre Arana mais uma vez, após belo drible, e só não virou o jogo porque a bola beijou milimetricamente a trave.

Em poucos minutos, erros de passe de diversos corintianos evidenciaram que a pressão pela conquista do Brasileirão pesou. O estalo saiu após alguns gritos de Tite, e duas boas chances foram criadas. Em uma, Wilson salvou chute de Malcom em sua cara. Na outra, o zagueiro Rafael Marques tirou em cima da linha um toque de letra de Elias.

Contra-ataques seguintes do adversário curitibano quase renderam uma noite trágica em Itaquera. Thiago Lopes, que entrou no lugar de Juan, ficou na cara de Cássio e tocou pra fora. Henrique também chegou algumas vezes, impedido. Mas serviu pra assustar.

O grito de campeão, que já saiu por diversas vezes, parecia ficar entalado neste sábado. Até que Edilson, em fase crescente, encontrou Lucca no meio da área, e o garoto tocou para garantir mais três pontos. A vantagem para o Galo pulou para 14 pontos e, quem sabe, fique inalcançável neste domingo. A Fiel, com toda razão, já pode comemorar!

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 2 X 1 CORITIBA

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
Data: 7/11/15 – 19h30
Árbitro: Dewson Fernando F. da Silva (PA-FIFA)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG-FIFA) e Jose Javel Silveira (RS)
Público/Renda: 43.688 pagantes/ R$ 2.772.735,50
Cartões amarelos: Kleber, Carlinhos, Rafael Marques e Leandro Silva (CORITIBA)
Gols: Jadson 15’1ºT (1-0) ; Negueba 2’2ºT (1-1) ; Lucca 42’2ºT (2-1)

CORINTHIANS: Cassio, Edílson, Felipe, Gil e Guilherme Arana; Ralf, Jadson, Renato Augusto (Rodriguinho 37’2ºT), Elias e Malcom (Lucca 19’2ºT); Vagner Love (Danilo 28’2ºT). Técnico: Tite.

CORITIBA: Wilson, Leandro Silva, Rafael Marques, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos (Luís Cáceres 31’2ºT), Negueba (Lúcio Flávio 41’2ºT) e Juan (Thiago Lopes 1’2ºT); Kleber e Henrique Almeida. Técnico: Pachequinho.

LANCEPRESS!!

Comentários

comentários