Corinthians se impõe sobre Cerro Porteño e retoma liderança

O Corinthians controlou bem as ações e conquistou um tranquilo triunfo por 2 a 0 sobre o Cerro Porteño, na noite de quarta-feira, em Itaquera. Na revanche do confronto vencido pelos paraguaios na semana passada, a formação alvinegra se impôs e levou a melhor com gols de Lucca e Mareco (contra).

Lucca marcou o primeiro gol (Foto: Terra)
Lucca marcou o primeiro gol (Foto: Terra)

O resultado foi importante para os comandados de Tite retomarem o controle do Grupo 8 da Copa Libertadores e deixarem bem encaminhada a classificação às oitavas de final. Eles lideram a chave, com nove pontos, dois à frente do Santa Fe e do próprio Cerro Porteño.

Para voltar a vencer na competição sul-americana, o time alvinegro contou com boa troca de passes no meio-campo, carregado por atuações satisfatórias de Bruno Henrique, Maycon, Giovanni Augusto e Guilherme. Lucca fez um, no primeiro tempo, e cruzou para Mareco marcar contra na etapa final.

Haverá uma pausa no calendário da chave. O Corinthians só voltará a atuar na Libertadores no dia 6 de abril, em visita ao Santa Fe na qual poderá assegurar sua presença nos mata-matas. Se não for o caso, terá nova chance em casa, contra o eliminado Cobresal.

Sem sustos

O Cerro Porteño surpreendeu por não ter no início da partida o centroavante Beltrán, melhor em campo no duelo da semana passada. Não surpreendeu por apostar em duas linhas de quatro marcadores, com Díaz para puxar os contra-ataques e Leal para finalizá-los.

Esses contragolpes não se materializaram na etapa inicial. Sem pressão em sua saída de bola, o Corinthians conseguiu tocar bem a bola e se estabelecer no campo de ataque. A equipe contou com a estreia efetiva de Bruno Henrique na temporada e com boas saídas de Maycon, substituto de Rodriguinho.

Logo aos três minutos, Maycon avançou até a área, recebeu de Luciano e acertou o poste. Mais tarde, aos 22, Fagner fez a bola chegar a Bruno Henrique na área, pela direita. Sua ação foi atrapalhada pela marcação, mas Lucca acabou chegando ao segundo pau para chutar bem e abrir o placar de pé esquerdo.

Não murou o panorama do jogo com o gol. Os donos da casa até poderiam ter ido ao intervalo com vantagem maior, graças a finalizações perigosas de Lucca e Giovanni Augusto. Não houve alterações na virada para o segundo tempo, a não ser a devida colocação de uma faixa com os dizeres: “Cadê as contas do estádio?”.

O Corinthians não retornou do vestiário querendo cozinhar o jogo. Uma boa troca de passes só não acabou em gol porque Lucca finalizou mal. Na sequência, Lucca, deu um chapéu, fez outra finta e não marcou um golaço por causa do goleiro Silva e do poste esquerdo.

Aos 13, enfim, César Farías pôs em campo Beltrán, que castigara Felipe na semana anterior. Não houve tempo para ele fazer a diferença. Dois minutos depois, em mais uma troca de passes alvinegra, Lucca recebeu na esquerda e cruzou. Mareco tentou cortar e marcou contra.

O confronto foi efetivamente decidido nesse lance. Luciano e Maycon tiveram chances, na sequência, para ampliar a vantagem. Do outro lado, Bonet e Beltrán chegaram a assustar, porém em nenhum momento foi colocada em risco a retomada do controle da chave por parte do Corinthians. (TERRA)

Comentários

comentários