Corinthians acusa rival de atravessar negócio com “homem de verdade”

O Corinthians esperava já ter sacramentado a contratação do zagueiro paraguaio Fabián Balbuena, de 24 anos, que pertence ao Libertad. Segundo o diretor de futebol Eduardo Ferreira, o que atrasou a concretização do negócio foi uma concorrência de última hora pelo reforço.

Balbuena, segundo o Corinthians, não quis escutar o que o São Paulo tinha a oferecer - Foto: Divulgação
Balbuena, segundo o Corinthians, não quis escutar o que o São Paulo tinha a oferecer – Foto: Divulgação

“A gente vinha conversando há uma semana e logo acertou tudo com o jogador, mas o acordo com o clube estava se estendendo demais. Estranhamente, quando foi falado na imprensa, apareceu o São Paulo no meio. Não sei por qual motivo”, chiou Eduardo, sem poupar o rival de críticas. “É triste um clube desse tamanho – não grande como o Corinthians, mas grande também – tentar fazer esse tipo de negociação com algo que já estaria concretizado.”

O Corinthians contou com a palavra do próprio Balbuena para não perder o atleta para o São Paulo, que procura mais um zagueiro no mercado a pedido do técnico argentino Edgardo Bauza. No Corinthians, o jogador chegará na tentativa de ocupar a vaga de Gil, vendido ao Shandong Luneng, time do técnico Mano Menezes na China.

“Queria agradecer muito ao empresário (Renato Bittar) e principalmente ao atleta, que nem sequer ouviu ou se manifestou para tentar algo a mais com o São Paulo, jogando esse valor para a gente. Deixo esse agradecimento ao homem de verdade que é Fabián Balbuena”, elogiou Eduardo Ferreira.

Graças a Balbuena, portanto, a transação deverá ser selada até segunda-feira. O empecilho atualmente é a forma como o Libertad receberá cerca de US$ 1,5 milhão (quase R$ 6 milhões) para ceder o seu defensor.

Como ainda não há contrato assinado, o diretor de futebol corintiano evitou atacar o clube paraguaio. “Não tem nada a ver”, garantiu, embora tenha deixado claro que houve uma tentativa de leilão a partir do interesse do São Paulo. “Sim. Agradeço ao empresário e ainda mais ao atleta.”

Com passagens pela seleção paraguaia, Fabián Balbuena iniciou a carreira no Cerro Porteño de Presidente Franco e ainda passou pelo Rubio Ñu antes de chamar a atenção do Corinthians (e do São Paulo) a serviço do Libertad. (Gazeta Esportiva)

Comentários

comentários