Conta de luz fica 7,19% mais cara no Estado

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (5) o reajuste das tarifas de energia de três distribuidoras: a CPFL Paulista, que atende municípios do interior de São Paulo, além da Energisa Mato Grosso e da Energisa Mato Grosso do Sul.

5conta

 

 

 

A partir do dia 10 de maio, os sul-mato-grossenses atendidos pela Energisa pagarão em média 7,19% a mais, 6,75% no caso de consumidores de alta tensão e 7,40% para os residenciais.

De acordo com o relator do Tiago de Barros Correia, se não houvesse o sistema de bandeiras tarifárias, aquele que aumenta o custo da produção da energia em tempos de escassez de chuvas, o reajuste médio chegaria a 12%.

Em um ano, se considerados os últimos dois aumentos anunciados pela Energia, o consumidor de Mato Grosso do Sul já amarga uma alta de 40% na conta de energia. Ao todo, são 2,4 milhões de pessoas atendidas pela concessionária no Estado.

Comentários

comentários