Considerado o rei de Campo Grande, Cirino vence corrida da Fórmula Truck na Capital

Diogo Pachenki ficou em segundo lugar e se manteve na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, que continua com Felipe Giaffone na frente. Depoimento do vencedor em: https://youtu.be/eWj3OK62wEg. 

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Wellington Cirino ganhou a terceira etapa da Fórmula Truck, disputada na tarde deste domingo no Autódromo de Campo Grande. Esta foi a 26ª vitória do tetracampeão na mais popular categoria do automobilismo da América do Sul. Agora, o piloto do caminhão Mercedes-Benz está a uma de igualar o recorde de Renato Martins, que tem 27 primeiros lugares. A emocionante prova na capital do Mato Grosso do Sul teve três líderes durante as duas fases da corrida. David Muffato, que largou na frente e terminou em primeiro a fase inicial, Felipe Giaffone e Cirino. Apesar dos bons resultados dos adversários, quem reduziu a diferença para o ainda líder Giaffone foi Diogo Pachenki, que repetiu o segundo lugar conquistado na segunda etapa, em Curitiba. Ele chegou a 119 pontos contra 129 de Giaffone, que levou os dois pontos de bônus por ter feito as duas melhores voltas rápidas.

Depois de largar na pole position, sua primeira na Fórmula Truck, o experiente David Muffato se manteve na ponta e fechou em primeiro na fase inicial da terceira etapa. Ele foi seguido de perto por Felipe Giaffone e por André Marques. Cirino ficou em quarto lugar. Na segunda fase, o forte ritmo dos líderes começou a cobrar o preço. Muffato, que tinha sido ultrapassado por Giaffone, teve problemas e acabou por abandonar, assim como Giaffone, logo depois. O então terceiro colocado André Marques também enfrentou dificuldades e deixou de pontuar.

Cirino, que confessou ter economizado bastante seu caminhão nas primeiras voltas, assumiu a ponta e em não foi ameaçado por Pachenki, que tinha problemas de câmbio, nada tão sério que o impedisse de terminar a corrida num excelente segundo lugar. Quem também marcou presença no pódio, formado pelos que terminam na frente somente na segunda fase, foi Djalma Fogaça. O Monstro levou seu caminhão Ford ao terceiro lugar e foi seguido por Débora Rodrigues, que voltou a terminar entre os cinco primeiros depois de deixar escapar o pódio em Curitiba, quando seu caminhão quebrou na última volta.

Outro destaque foi Luiz Lopes, o quinto colocado que pela terceira vez na carreira conquistou o pódio. Ele e o bicampeão Beto Monteiro têm trabalhado muito para fazer seu caminhão Iveco mais competitivo. A próxima corrida está marcada para o dia 5 de junho no Autódromo de Goiânia, capital do Estado de Goiás.

Resultado da primeira fase da Fórmula Truck, em Campo Grande:
1) David Muffato (MAN TGX), 14 voltas em 25min33s017
2) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 0s307
3) André Marques (RM Competições-MAN), a 3s643
4) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 5s407
5) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), a 31s789
6) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), a 40s094
7) Régis Boessio (Boessio Competições), a 44s513
8) Jaidson Zini (Dakar Motorsports), a 49s366
9) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 53s763
10) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 57s372
11) Joel Mendes Júnior (Fábio Fogaça Motorsports), a 1min23s339
12) Pedro Muffato (Muffatão Racing), a 2min00s550
13) Djalma Fogaça (DF Racing Fans), a 1 volta
14) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 2 voltas
15) Geraldo Piquet (DF Motorsports), a 2 voltas
16) Roberval Andrade (Ticket Car Corinthians), a 4 voltas
17) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 5 voltas
18) Leandro Totti (Clay Truck Racing), a 8 voltas
19) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 9 voltas
20) Beto Monteiro (Lucar Motorsport), a 10 voltas

Melhor volta: Felipe Giaffone, 1min48s064, média de 116,9 km/h

Resultado da segunda fase da Fórmula Truck, em Campo Grande:

1) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), 9 voltas em 26min32s001
2) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), a 2s130
3) Djalma Fogaça (DF Racing Fans), a 3s922
4) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 11s817
5) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 19s791
6) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 30s349
7) David Muffato (MAN TGX), a 50s798
8) Jaidson Zini (Dakar Motorsports), a 2min27s985
9) Joel Mendes Júnior (Fábio Fogaça Motorsports), a 2 voltas
10) Beto Monteiro (Lucar Motorsport), a 2 voltas
11) André Marques (RM Competições-MAN), a 4 voltas
12) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 6 voltas
13) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 7 voltas

Melhor volta: Felipe Giaffone, 1min48s957, média de 116,0 km/h

TEMPORADA DE 2016

13 de março – Santa Cruz do Sul (RS)
10 de abril – Curitiba (PR)
15 de maio – Campo Grande (MS)
5 de junho – Goiânia (GO)
3 de julho – Londrina (PR)
31 de julho – Interlagos (SP)
4 de setembro – Guaporé (RS)
9 de outubro – Cascavel (PR)
6 de novembro – a definir
4 de dezembro – Curvelo (MG)

Mais informações www.formulatruck.com.br

O Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck tem a supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e patrocínio da Petrobras e Pirelli. As fabricantes de caminhões são Iveco, Ford, MAN Latin America, Mercedes-Benz, Scania, Volkswagen e Volvo.

Comentários

comentários