Confiança do empresário industrial de MS aumenta em novembro

A confiança do empresário industrial sul-mato-grossense aumentou no mês de novembro, conforme levantamento realizado pelo Radar Industrial da Fiems junto às empresas estaduais. De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, o ICEI/MS (Índice de Confiança do Empresário Industrial de Mato Grosso do Sul) alcançou, neste mês, 55,2 pontos, apontando elevação de um ponto em relação a outubro.

confianca

Ele destaca que todos os componentes do indicador de expectativas permanecem acima da linha divisória dos 50 pontos, ou seja, para os próximos seis meses o empresário industrial segue acreditando que ocorrerão melhoras na economia brasileira, sul-mato-grossense e no desempenho da própria empresa.

Condições atuais

Em novembro, 45,1% dos respondentes consideraram que as condições atuais da economia brasileira pioraram, enquanto no caso da economia estadual, na mesma comparação, a piora foi apontada por 38,2% dos participantes e, com relação à própria empresa, as condições atuais estão piores para 37% dos empresários.

Além disso, para 40,2% dos empresários as condições da economia brasileira não se alteraram, sendo que em relação à economia do Estado esse percentual foi de 48,1% e, a respeito da própria empresa, o percentual chegou a 45,7%.

Por outro lado, para os empresários quem consideraram que as condições atuais da economia brasileira melhoraram o percentual foi de 14,6%, enquanto no caso do Estado esse percentual chegou a 13,6% e, para a própria empresa, o percentual foi de 17,3%.

Expectativas

Já em relação às expectativas para a economia brasileira 25,9% dos respondentes disseram que estão pessimistas, enquanto a respeito da economia estadual o pessimismo foi apontado para 23,8% dos participantes e, sobre a própria empresa, o pessimismo é de 16,5%.

Para quem considera que as expectativas para a economia brasileira permanecem do mesmo jeito, o percentual foi de 31,8%, com relação à economia sul-mato-grossense o percentual é de 34,5% e, para a própria empresa, o percentual chegou a 30,6%.

Sobre quem está confiante em relação às expectativas para a economia brasileira, o percentual chegou a 42,4%, a respeito da economia estadual o percentual atingiu 41,7% e em relação à própria empresa o percentual é de 53%.

 

Comentários

comentários