Condenado a 12 anos de prisão homem que abusou da enteada durante cinco anos

Um homem de 38 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (03), no Indubrasil, após ser condenado a 12 anos e três e meses de prisão por estuprar a enteada durante cinco anos.

Delegado explicou como crime aconteceu. Foto: Paulo Francis
Delegado explicou como crime aconteceu. Foto: Paulo Francis

De acordo com informações do delegado Paulo Sérgio Lauretto, da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), os abusos começaram em 2005, quando a vítima tinha 10 anos. “O suspeito era casado com a mãe da criança e tinha outros dois filhos com a mulher. Ele esperava a mulher sair para praticar o crime”, explicou. Ainda segundo Lauretto, o padrasto obrigada a vítima a tomar refrigerante com pinga e depois cometia os abusos.

No ano de 2010, após a mãe separar do homem, a vítima resolver revelar os abusos e denunciou o caso à polícia. “O caso foi registrado em abril e a informação que nós temos é de que o último abuso aconteceu em janeiro do mesmo ano, pouco tempo antes da mãe da vítima separar do acusado”, contou.

Preso, acusado não quis comentar sobre os abusos. Foto: Paulo Francis
Preso, acusado não quis comentar sobre os abusos. Foto: Paulo Francis

Lauretto informou que apesar de ter dois filhos, não há registro de abusos contra eles. “Em depoimento, os irmãos da vítima contaram que presenciavam o pai com brincadeirinhas estranhas com a irmã, inclusive dava tapas na bunda da vítima”, explicou. O acusado também ameaçava a enteada caso ela revelasse o caso a alguém.

O autor dos abusos respondeu o processo em liberdade e, em novembro de 2015, foi condenado a 12 anos e três meses de prisão pelo crime de expulso de vulnerável, sendo preso hoje.

Comentários

comentários