Comissão do Senado aprova R$ 400 milhões em emendas para MS

A Comissão de Infraestrutura do Senado aprovou três emendas propostas pelo senador Waldemir Moka (PMDB-MS) para obras em Mato Grosso do Sul. As emendas, que totalizam R$ 400 milhões, são referentes ao Orçamento da União de 2017.

Senador Waldemir Moka (PMDB-MS) (Foto: Divulgação )
Senador Waldemir Moka (PMDB-MS) (Foto: Divulgação )

Os investimentos estão previstos na Ferrovia Ferroeste, de Cascavel (PR) a Maracaju (MS), no valor de R$ 300 milhões; na Ponte Internacional ligando Porto Murtinho (MS) a Carmelo Peralta (Paraguai), de R$ 50 milhões; e na construção do Anel Rodoviário em Três Lagoas (MS), na BR-262, estimada em R$ 50 milhões.

Os recursos, segundo proposta do senador sul-mato-grossense, devem ser alocados no Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), encarregado de gerenciar as ações. Moka ressalva, no entanto, que os valores podem sofrer cortes na Comissão de Orçamento do Congresso, para onde elas seguem agora para apreciação de senadores e deputados.

Segundo Moka, as três emendas são de grande importância para a área de infraestrutura de Mato Grosso do Sul e região Centro-Oeste, com alcance internacional, já que a ponte em Porto Murtinho faz parte do projeto sobre o Corredor Bioceânico, que ligará por meio de rodovias o oceano Atlântico ao Pacífico. “São propostas de grande impacto para o setor de transporte do Estado e do país”, reforça.

De acordo com o relatório da Comissão, as propostas apresentam interesse nacional, na forma de ações estruturantes. “Por essas razões, sou favorável às propostas”, afirmou o relator na comissão, senador Valdir Raupp (PMDB-RO, referindo-se às emendas defendidas por Moka.

Comentários

comentários