Comerciante é preso por fraudar botijões de gás e vender com peso inferior

O proprietário do depósito de gás “J Ribeiro Gaz”, João Ribeiro Leite, 51 anos, foi preso nesta semana por vender botijões fraudados em Campo Grande. O caso foi investigado pela Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Decon) e divulgado nesta quinta-feira (22).

Os botijões estavam com peso menor e lacres adulterados (Foto: Divulgação)
Os botijões estavam com peso menor e lacres adulterados (Foto: Divulgação)

Após as denúncias, policiais da Decon abordaram João no momento em que estava vendendo um botijão em frente a casa de um cliente. Os produtos estavam na carroceria de um veículo Saveiro. Eles estavam visivelmente adulterados, recortados com lâmina e recolocados de maneira improvisada, com uso de cola. Os botijões pesaram 25% a menos do peso padrão estabelecido pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que é de 13 quilos.

A polícia recebeu denúncias anônimas informando que o proprietário do local estaria estaria fraudando o lacre dos botijões, e comercializando diretamente na residência dos consumidores com carga inferior ao peso pelo qual era vendido.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No depósito do acusado, policiais do Decon e representantes da distribuidora Ultragás e Procon, apreenderam mais dois botijões cheios sem lacre. No local ainda foram encontrados três tubos de cola, uma lâmina de corte e um equipamento artesanal usado para a transferência de carga entre os vasilhames (transferidor), conhecido como “chupa-cabra”.

Kerolyn Araújo

Comentários

comentários