Comerciante de bar cai em golpe de ‘velho’ estelionatário que volta agir em Campo Grande

Lúcio Borges

O crime de estelionato atingiu mais um comerciante de Campo Grande, que caiu em mais um golpe do estelionatário Teodoro Cassiano Cardoso, 48 anos, até já velho conhecido da polícia, mas não exatamente de suas vitimas. Ele que já aplicou vários golpes na cidade, agora se passou por fazendeiro, consumindo R$ 1,1 mil em um bar da cidade, que fica na Rua Antônio Maria Coelho, no centro, e saiu sem pagar. A ação chega ser até uma ingenuidade da vitima, mas que ainda na base da confiança, mesmo em um bar de requinte da área central, deixou o golpista agir de forma praticamente natural.

Conforme boletim de ocorrência, o comerciante de 33 anos, contou que há dias o autor junto com grupo de amigas foi até o seu estabelecimento e consumiu R$ 850. Na hora de pagar, o homem se apresentou como Eduardo, disse que era fazendeiro e acertaria a conta depois. Apesar, da forma pouco usual, e de mutia ‘confiança’, o dono do estabelecimento aceitou e aguardou o depósito, que chegou a ser realizado pelo estelionatário, mas depois foi estornado. A vítima acredita que o depósito foi feito com envelope vazio ou com cheque sem fundos.

O pior é que mesmo já devendo e o dono do bar já ter visto o ‘deposito falso’, ontem, no incio da noite, o Teodoro retornou ao local, e conseguiu consumir mais R$ 250. Ele novamente se identificou pelo nome falso e disse que pagaria a conta depois. Ele até foi descoberto, mas ainda assim conseguiu ‘fugir’. Teodoro, teve checado o documento de identidade dele, os funcionários do bar descobriram que o homem se tratava de Teodoro, estelionatário com diversas passagens pela polícia. Mas, a ser descoberto, o golpista acompanhado com dois amigos, tratou de ir embora dizendo que a conta seria paga pelos colegas.

O dono do bar, então, procurou a polícia para registrar a ocorrência e até o momento não havia recebido o dinheiro prometido por Teodoro. O caso foi registrado como estelionato na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Ficha corrida

Teodoro, tem já um histórico de pelo menos cinco anos, aplicando golpes, desde que foi oficialmente ‘descoberto’ pela primeira vez. Ele responde a pelos menos seis processos pelo crime de estelionato, segundo consulta feita no site do Tribunal de Justiça.

Em 2012, o criminoso suspeito de ter praticado mais de 30 estelionatos em Mato Grosso do Sul, foi detido em uma padaria na Avenida Mato Grosso. Ele já havia sido preso em flagrante meses antes em uma tentativa de estelionato, mas em maio do mesmo ano conseguiu na Justiça cumprir pena em regime semiaberto.

Comentários

comentários