Combustíveis sobem novamente em MS e acumulam sexto aumento no ano

Em razão de novos reajustes tributários, os combustíveis devem ficar até 9,4% mais caros em Mato Grosso do Sul a partir desta quarta-feira, dia 16 de dezembro, por conta das pautas fiscais usadas no cálculo para cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços).

Combustíveis têm alta de até 9,4%
Combustíveis têm alta de até 9,4%

Os valores foram elevados de R$ 2,5340 para R$ 2,7724 (etanol), de R$ 3,5100 para R$ 3,5989 (gasolina comum) e de R$ 3,0170 para R$ 3,1649 (óleo diesel comum). Para efeito de comparação, no levantamento anterior feito em novembro, divulgado pelo secretário de Fazenda, Marcio Monteiro, a pauta da gasolina era de R$ 3,51.

Este é o sexto aumento do imposto sobre os combustíveis praticado neste ano pelo governo estadual. Desde janeiro, a alta tributária chega a 40,64% no Estado.

As pautas fiscais são publicadas, com ou sem alterações, a cada 15 dias pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Os aumentos ou reduções refletem o comportamento do mercado, mas também estimulam as remarcações de preços nas bombas. No caso de Mato Grosso do Sul, ocorreram sete quedas e seis altas neste ano.

No entanto, os pesos das elevações foram maiores. Em janeiro, o chamado preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) ou pauta fiscal da gasolina era de R$ 3,1415, do diesel, de R$ 2,4380 e do etanol, de R$ 1,9712. Na comparação com os valores que entram em vigor hoje, as majorações são, respectivamente, de 14,55%, de 29,81% e de 40,64%.

Comentários

comentários