Comandante diz que criação de 6ª Cia de Policia Militar vai agilizar o atendimento de ocorrências

O Comande Geral da Policia Militar de Mato Grosso do Sul , Cel Deusdete de Souza de Oliveira, contou durante entrevista ao Página Brazil na tarde desta quinta-feira(03), que a pedido do governador Reinaldo Azambuja, quando o mesmo tomou posse, fosse feito um levantamento de todas as demandas existentes no órgão, para que fossem identificadas e sanadas.

“O Governo nos pediu que tivéssemos uma policia de estado e não uma policia de governo. Que pudêssemos trazer a nossa tropa de maneira coesa, unida, garantindo os nossos direitos, fazendo com que eles tivessem a segurança jurídica de que o trabalho seria a peça fundamental, os seus direitos garantidos, pois nós sabemos que alguns deles tem prejuízos e especialmente em relação a ascensão da carreira, tivessem essa correção”, conta.

Cel Deusdete Souza de Oliveira, Comandante Geral da Polícia Militar. (Foto: Paulo Francis)
Cel Deusdete Souza de Oliveira, Comandante Geral da Polícia Militar. (Foto: Paulo Francis)

O Coronel conta que o levantamento foi direcionado com relação as necessidades para as áreas de recursos humanos e materiais logísticos. Entre as demandas foi identificado a necessidade de motivação da tropa, principalmente em relação a militares que estavam a muitos anos aguardando para serem promovidos e já tinham esse direito garantido juridicamente.

Ele conta que Reinaldo Azambuja autorizou inicialmente a promoção de 119 militares e posteriormente de mais 50. Além disso foi autorizado o chamamento dos remanescentes, para aqueles que estiveram todas as fases homologadas, e no entanto já estão na fase de apresentação de exames para que possam iniciar o curso de formação. Houve também a conclusão do curso de formação de 869 policiais militares, que praticamente foram todos lotados nos polos regionais do Estado, restando somente uma pequena parte do efetivo para a Capital.

Outro item apontado foi que todo o policiamento da Capital é feito por apenas 4 unidades, o 1° BPM(Batalhão de Policia Militar), 9° BPM, 10° BPM e da 5ª Cia Independente de Policiamento da área central. “Nós vinhamos que algumas unidade de batalhão tem sob a sua responsabilidade em torno de 300 mil habitantes, como é o caso do 10° BPM. Daí surgiu a necessidade de dividirmos essa área criando a 6ª Cia Independente de Policia Militar, na qual ela tem na sua estrutura o grupamento de motos, o Gecam(Grupamento Especializado de Apoio com Motocicletas), composto por 30 homens, que tem a liberdade de atuar em todos as regiões da Capital e ao mesmo tem tem sua sede em uma região com necessidades, que é na Avenida Bom Pastor, conhecida como uma grande área gastronômica, no bairro Vilas Boas”, afirma.

A 6ª Cia Independente de Policia Militar, responsável pela segurança de cerca de 130 mil habitantes, será instalada no Bairro Maria Aparecida Pedrossian, região leste da cidade, no prédio em que abrigava o antigo Ceinf(Centro de Educação Infantil), que hoje se encontra desativado. “Foi pensado junto com a polução, com auxilio da policia comunitária e sinalizado neste bairro com o objetivo de atender a também a região do bairro Tiradentes, Noroeste, Moreninhas e as cidade de Ribas do Rio Pardo e Anhanduí, fazendo com que tenhamos um policiamento mais direcionado e mais próximo do que tínhamos anteriormente, com uma sede em um ambiente estratégico”, ressalta.

O Coronel frisa que no momento está sendo feito um estudo e readequação do prédio, apresentando assim algumas modificações necessárias, e que falta ainda formar algumas parceiras para que neste semestre a companhia instalada naquele local já com a toda estrutura definida e pronta.

 Paulo Francis

Comentários

comentários