Com renúncia de Mario César, novo presidente da Câmara deve ser eleito dia 1º

A renúncia oficializada da presidência da Câmara Municipal de Vereadores, oficializada pelo vereador afastado Mário Cesar (PMDB) pode mudar o cenário dentro da Casa de Leis. Com o retorno confirmado na tarde desta terça-feira (24) do parlamentar ao trabalhos, será necessário outra eleição da Mesa Diretora.

João Rocha deve m disputar presidência da Câmara
João Rocha deve m disputar presidência da Câmara

Além de eleger o novo presidente, os vereadores esperam a publicação do acórdão da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que cassou três vereadores para eleger o novo 2º vice-presidente (que substituirá Thais Helena); o 1º-secretário (no lugar de Delei Pinheiro) e o 3º vice-presidente, cargo que Paulo Pedra ocupava até ser nomeado secretário de Governo.

O atual presidente, Flávio César (PTdoB), tentará se manter no cargo, mas deve enfrentar uma dupla que comandou a Casa antes de Mario Cesar, formada por Paulo Siufi (PMDB) e João Rocha (PSDB).

Em favor de João Rocha, que integrou a base de Bernal na primeira gestão do prefeito e por algum tempo foi líder do prefeito afastado Gilmar Olarte, o fato de ser do partido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), poderia atrair o apoio dos vereadores de partido da base de apoio da administração estadual, como PPS (de Luiza Ribeiro); Solidariedade (Herculano Borges).

João Rocha já trabalha pela presidência desde que os rumores sobre a renúncia de Mario começaram. Ele foi primeiro-secretário quando Siufi era presidente e agora tenta chegar à presidência, podendo ter o ex-presidente como secretário.

O documento que formaliza a renúncia de Mário César deve ser lido na próxima sessão ordinária programada para amanhã . O novo presidente da Câmara Municipal de Campo Grande deve ser eleito na próxima terça-feira,dia 1º de dezembro.

 

Comentários

comentários