Com o apoio da Fundação de Cultura artesãos participam de feira em São Paulo

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Uma grande vitrine para artesãos de Mato Grosso do Sul divulgarem e venderem seus trabalhos e a oportunidade para conhecerem técnicas de produção e de gestão de negócios do setor. A Feira de Artesanato Sebrae Brasil Original será realizada pelo Sebrae de 20 a 23 de outubro, no Anhembi, na capital paulista.

Artesãos de Mato Grosso do Sul irão representar o Estado expondo e comercializando seus produtos com o apoio da Fundação de Cultura do Governo do Estado. Para participarem da feira foram selecionados por meio do Edital n.°005/2016/FCMS. Desta forma vão expor: artesão individual ou MEI: Cleber Ferreira de Brito, David Rogerio Ojeda, Monique Klein Rocha, Andrea Pereira Lacet Rocha, Ana Vitorino da Silva Leodério, Claudia Cristina Benites Veiga, Josefa Marques Mazarão e Odirmo Coimbra, bem como as entidades representativas; Associação dos Produtores de Artesanato e Artistas Populares do MS – PROART/MS, União Estadual dos Artesãos de Mato Grosso do Sul – UNEART/MS, Sindicato dos Artesãos de MS-SINART/MS, Sindicato dos Artesãos de MS-SINART/MS e Associação dos Micro Empreendedores Individuais do MS-AME/MS.

A Feira terá uma programação variada com o objetivo de ampliar a visibilidade do setor no mercado e contribuir para aumentar o faturamento e a competitividade dos pequenos negócios do ramo.

Estarão presentes 320 artesãos de todo o País oferecendo seus produtos. O evento contará também com estandes de consultoria individual, palestras sobre orientação empresarial e oficinas práticas de artesanato.

“A Feira é uma ótima oportunidade para quem empreende no setor divulgar seu trabalho e fazer negócios e contatos, já que se espera a presença de 20 mil pessoas. Além disso, todos – expositores e visitantes – poderão aprender técnicas de produção de artesanato e receber orientações de como administrar um empreendimento de forma correta. A gestão geralmente é um dos pontos fracos dos artesãos”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

O Sebrae em São Paulo terá um espaço de atendimento onde ocorrerão consultorias de marketing, administração, finanças e jurídica. O empreendedor que desejar sair da informalidade também poderá abrir empresa durante o evento. “A economia criativa gera trabalho, renda e divisas em todo mundo. O comércio mundial de bens e serviços criativos movimenta, por ano, mais de US$ 600 bilhões. E o artesanato é um grande expoente neste cenário. Dar apoio e visibilidade aos artesãos e ampliar suas chances de negócios deles foi o meio que encontramos de valorizar este segmento tão expressivo da economia”, diz o presidente do Sebrae-SP, Paulo Skaf.

Comentários

comentários