Com maioria dos votos apurada, “não” vence referendo grego

Vitória do NãoMais de uma hora antes da divulgação oficial do resultado do referendo realizado hoje (5) na Grécia, a celebração da vitória do não já ocorre na Praça Syntagma, em Atenas. Mais de 61% da população disse ser contra às exigências dos credores para liberar um novo pacote de resgate ao país Grupos de manifestantes chegam ao local carregando milhares de bandeiras gregas.

Nas avenidas próximas à praça, é possível ouvir buzinas de automóveis em sinal de apoio às projeções que apontam a vitória do não no referendo. Os eleitores gregos rejeitaram as propostas dos credores internacionais – Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional.

Com 83,69% dos votos apurados, 61,54% da população disse ser contra às exigências dos credores para liberar um novo pacote de resgate ao país, dando uma vitória maiúscula ao primeiro-ministro Alexis Tsipras, do partido de extrema-esquerda Syriza. A consulta popular havia sido convocada por ele no último dia 26 de junho como uma cartada final para forçar a assinatura de um acordo mais vantajoso à Grécia.

Agora, a partir desta segunda-feira (6), o premier terá mais musculatura para negociar um plano de reformas menos austero. “Os gregos deram um corajoso ‘não’ a cinco anos de hipocrisia e à austeridade. O ‘não’ de hoje é um grande ‘sim’ à democracia. A partir de amanhã, a Europa começa a curar as suas feridas, as nossas feridas”, declarou o ministro das Finanças Yanis Varoufakis.

O homem que conduz as negociações sobre a dívida do país também afirmou que está pronto a colaborar com seus “parceiros” e a procurar um “ponto em comum”. Segundo ele, seu objetivo é a reestruturação do elevado débito da nação, que atualmente está ao redor de 180% do seu Produto Interno Bruto (PIB).

Fonte: Terra

Comentários

comentários