Coligação de Bernal perde 12 minutos na TV por propaganda irregular

A Justiça Eleitoral determinou a perda de 12 minutos da propaganda eleitoral da coligação Nossa Força é a Nossa Gente (PP/PTC), do candidato a prefeito Alcides Bernal, por uso de trucagem com o objetivo de ridicularizar a candidata a prefeita Rose Modesto, da coligação Juntos por Campo Grande (PSDB-PR-PDT-PSB-PRB-PSL-SD). De acordo com a decisão da juíza eleitoral Eucelia Moreira Cassal, a perda do tempo será dobrada se houver reincidência.

propber

O Ministério Público Eleitoral também se manifestou pela procedência da representação, entendendo que houve violação das normas reguladoras da propaganda eleitoral.

A propaganda irregular foi veiculada por meio de inserções nos dias 14 e 15 de setembro. As imagens veiculadas mostravam a silhueta de uma mulher com cabelos longos e escuros, de camisa branca, suja de lama e com as roupas manchadas, segurando uma xícara.

Em sua defesa, a coligação Nossa Força é a Nossa Gente alegou que a propaganda não fazia juz à Rose Modesto, mas a outras mulheres, negou calúnia, difamação ou injúria e disse que “a candidata seria pessoa benquista pelo representado”.

A argumentação, no entanto, não convenceu a Justiça Eleitoral. “Houve veiculação de propaganda eleitoral com o recurso de trucagem. Por sua vez, a questão controvertida é se assim foi feito para degradar ou ridicularizar a candidata da representada. Não tenho dúvidas de que sim. Toda a imagem criada em cenário demonstra a pretensão de gerar naquele que assiste a propaganda a ideia de que se trata da candidata da representada”, afirmou a juíza, em sua decisão.

Comentários

comentários