CineMIS de julho apresenta Mostra de Cinema Francês

Mostra-Cinema-Frances_A-espuma-dos-dias1
A Mostra Cinema Francês acontece de 13 a 17 de julho dentro do projeto CineMIS. (Foto: Divulgação)

A Fundação de Cultura do Governo do Estado (FCMS) e a Aliança Francesa de Campo Grande realizam, de 13 a 17 de julho de 2015 e dentro do projeto CineMIS, a “Mostra Cinema Francês”. O evento celebra os festejos da Revolução Francesa e apresentará cinco filmes premiados, sempre às 19 horas, no Museu da Imagem e do Som de MS (MIS de MS).

Os filmes apresentados são A Espuma dos Dias (L’Écume des Jours), Sangue Ruim (Mauvais Sang), Lua Negra (Black Moon), A mão do diabo (La Main du Diable), Delicatessen (Delicatessen). A curadoria é de Thiago Andrade, jornalista, cinéfilo e ex-professor da Aliança Francesa.

Segundo o curador, a mostra desse ano traz uma seleção que evidencia “uma maneira interessante de mostrar como o cinema francês lida com o fantástico”, ou seja, com o surrealismo. É este eixo temático que liga todas as obras presentes na mostra.

O filme A Espuma dos Dias (2013) apresenta o trabalho do diretor Michel Gondry. Tendo atuado principalmente com a linguagem dos vídeos clipes, Gondry tem uma “visualidade” em sua obra muito inventiva. Ficou conhecido no cinema mundial com “Brilho eterno de uma mente sem lembranças” (2004) e, mais tarde, teve outro grande sucesso, “Rebobine por favor” (2007). No filme presente na mostra, o diretor trata do romance entre um rico despreocupado, Colin (Romain Duris), e Chloé (Audrey Tautou). Um relacionamento que passará por dificuldades e que vai impactar na vida dos amigos que cercam o casal.

Já o filme Sangue Ruim (1986) é do diretor e crítico de cinema Léos Carax. O artista tem em seu currículo, entre outras produções, os filmes Os amantes da Ponte Neuf e Holly Motors. Dois grandes sucessos na França. O filme do diretor na mostra traz uma trama inusitada: depois da passagem de um cometa pela França aparece um novo vírus que mata aqueles que fazem sexo sem amor. Um drama carregado de poesia que evidencia o diálogo de Carax com a célebre geração da Nouvelle Vague.

O filme Lua Negra (1975) apresenta o diretor Louis Malle, que desenvolveu uma carreira pautada em um cinema com temas polêmicos. Tendo atuado na França e nos Estados Unidos foi premiado com a Palma de Ouro de Cannes em 1956, pela co-direção no filme Le monde du silence. Lua Negra é um filme que dialoga com Alice no país das maravilhas em uma visão surrealista.

A mão do diabo é a produção mais antiga da mostra, de 1943. É do prolífico cineasta Maurice Tourneur. No enredo, Roland Brissot compra um amuleto que pode dar fama, riqueza e amor. Mas que poderá cobrar um alto preço do dono do talismã.

Por fim, o filme Delicatessen (1991) é do mesmo diretor de O fabuloso destino de Amelie Poulain. A trama traz um cenário de um mundo pós-apocalíptico e surrealista, onde a comida se torna moeda de troca.

Enfim, a seleção enfatiza o surrealismo que “surgiu em Paris, é fundamental perceber nesses filmes como o mundo onírico influenciou alguns diretores franceses e permitiu que a realidade fosse ultrapassada a partir da criação artística”, explica o curador da Mostra.

Márcia Saddi, responsável cultural da Aliança Francesa, reforça o convite para a Mostra do Cinema Francês e comenta: “esta época do ano é muito aguardada pelos cinéfilos da Capital e também do Estado de MS. Mantemos com orgulho esta parceria com a FCMS com o objetivo de divulgar a cultura francesa/francófona no espectro da educação, meta primeira do ensino da língua estrangeira. A língua francesa é antes de tudo, língua de cultura e a França tem se destacado, dentre as grandes produções cinematográficas, por um estilo autoral forte, fugindo dos padrões blockbusters. A programação conta com a curadoria fina do Thiago Andrade, que com seu olhar aguçado, traz para o CineMIS, a cada ano, uma viagem ao cinema ‘profundo’, cobrindo a lacuna que temos pelo fato de as grandes salas de cinema da cidade não incluírem tais títulos em suas programações. É um privilégio a gente se sentir ‘fora da cidade’, estando nela para assistir de graça a todos estes títulos”, declara Márcia.

A Mostra Cinema Francês, dentro do Projeto CineMIS, apresenta um olhar contemporâneo sobre a produção francesa e dá ao público a oportunidade de conhecer produções audiovisuais de grande qualidade, contribuindo para a democratização do acesso à cultura e traz ao conhecimento parte do grande patrimônio cultural francês, especialmente em cinema.

Serviço

As exibições acontecem de 13 a 17 de julho de 2015 (segunda a sexta-feira), sempre às 19 horas e são gratuitas. O Museu da Imagem e do Som fica no Memorial da Cultura, na avenida Fernando Correa da Costa, 559, 3º andar. Para mais informações sobre a programação do museu acesse www.mis.ms.gov.br . O e-mail do MIS é [email protected] Telefone: (67) 3316-9178.

Comentários

comentários