Cinema (d)e Horror aborda a intersexualidade com premiado “XXY” no Centro Cultural

XXY
(Foto: Divulgação)

O projeto Cinema (d)e Horror, em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, exibe na próxima quarta-feira (5 de agosto) o premiado filme “XXY”. A sessão acontece às 19 horas na sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A entrada é franca e a classificação é de 16 anos.

“XXY” (2011/Argentina/Drama/86’) tem direção de Lucia Puenzo e conta a história de Alex, que nasceu com ambas às características sexuais. Tentando fugir dos médicos que desejam corrigir a ambiguidade genital da criança, seus pais a levam para um vilarejo no Uruguai. Eles estão convencidos de que uma cirurgia deste tipo seria uma violência ao corpo de Alex e, com isso, vivem isolados numa casa nas dunas.

O dilema de Alex traz o confronto daquilo que é frequentemente aceito e que foi naturalizado, abrindo uma discussão sobre o tabu atribuído às questões de sexo, gênero e identidade.

O filme foi indicado como representante da Argentina para o Oscar de melhor filme estrangeiro, foi exibido na mostra Mundo Gay, no Festival do Rio 2007, ganhou o prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes. Recebeu ainda o prêmio Goya como melhor filme estrangeiro em espanhol.

A mediadora dessa sessão será Juliana Barbosa, acadêmica do curso de Arquitetura e Urbanismo (UFMS). Em seu oitavo ano de atividades, o projeto começou com uma equipe de acadêmicos do Mestrado em Estudos de Linguagens da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul que estudava a categoria “Horror” no plano da literatura e da cultura contemporânea.

A iniciativa trouxe bons resultados e se expandiu além do espaço universitário. Atualmente os participantes são de organizações e áreas diversas, que promovem diversas atividades voltadas ao cinema e a cultura audiovisual. Geralmente conta com duas exibições mensais e a participação de graduandos e mestrandos da área de Letras da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul ou convidados especiais e também com a participação da sociedade campo-grandense.

Serviço: Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica localizado na Rua 26 de Agosto, 453, entre as ruas Calógeras e a 14 de Julho.

Comentários

comentários