Cineclubes realizam mostra gratuita de filmes sobre a contemporaneidade

cineclube mostra

Com exibição de filmes e debates, o projeto CineMIS realiza, de 25 a 29 de maio, a mostra “Clube do CineClube”.

A curadoria dos filmes, feita pelos cineclubes Cine Muquifo, Bocacine, Cine Cênico, Cine TransCine e Cinema (d)e Horror, traz diferentes poéticas, temáticas e perspectivas sobre o tema contemporaneidade.

O objetivo do evento é realizar um diálogo entre os cineclubes de Mato Grosso do Sul a fim de promover uma organização política do setor cultural.

As sessões são gratuitas e abertas à comunidade.

Confira a programação

25 de maio (segunda-feira)

“Contra A Parede” (Dir. Gustavo Arakaki, João Marcelo Sanches e Thaís Pimenta. Documentário, 51min, 2015). Debatedores: Os diretores.
O documentário apresenta as questões da verticalização, o crescimento periférico e o desenvolvimento de uma cultura urbana com personalidade própria. A obra mostra a fala dos protagonistas silenciosos desta nova questão social. Pichadores e grafiteiros defendem suas formas de expressão, seja como arte ou protesto, e trazem um novo olhar sobre as motivações e consequências de seus trabalhos. A discussão gira em torno do vandalismo e a revolta, a depredação e o enriquecimento estético, legal e ilegal, “picho” e grafite.

26 de maio (terça-feira)

“Rosencrantz e Guildenstern estão Mortos” (Dir. Tom Stoppard. Drama, 112min, 1991). Debatedores: Marcus Villa Góis, Fernandes Ferreira de Souza e Miriam Cátia Codorniz. Adaptação cinematográfica da peça de Tom Stoppard, que se inspirou nos personagens shakesperianos de Hamlet. Na trama, a pedido do Rei, dois amigos de infância de Hamlet investigam se a sua loucura é real ou apenas fingimento. O Filme recebeu o Leão de Ouro no Festival de Veneza.

27 de maio (quarta-feira) – “Argento” (Dir. Mariana Sena, Ficção, 12min, 2014) e “Subsolo da Mente” (Dir. Mariana Sena, Experimental, 5min, 2009). Debatedora: A diretora.

“Argento”
Transportando-se entre espaços de sonhos e sensações, uma fotógrafa defronta-se com curiosos personagens em uma jornada surreal. O filme explora o experimentalismo narrativo, buscando fugir das “soluções tradicionais” mais comuns no cinema. A experimentação do filme pretende refletir em cada espectador suas experiências e anseios, utilizando o silêncio do filme para que cada um possa incluir as falas que mais lhe façam sentido.

“Subsolo da Mente”
O subsolo da mente se refere ao inconsciente que transita entre a realidade e o sonho. O tempo passa no mesmo instante que algo não sai do lugar ou de algo que volta sempre ao mesmo lugar assim, o espectador ora faz parte do mundo real, ora faz parte de um sonho. Imagens visuais possuidoras de uma profusão criativa de ordem e desordem caracterizando possíveis sentidos e significados.

28 de maio (quinta-feira)

“El topo” (Dir. Alejandro Jodorowsky, Ficção, 125min, 1970)
El Topo é um pistoleiro que inicia uma jornada espiritual pelo deserto. Ele é acompanhado pelo filho de 6 anos, que deve enterrar sua infância para tornar-se um homem adulto.
Pai e filho viajam por um mundo sádico, onde predomina o culto às armas e ao fanatismo. É uma experiência surreal e intensa, repleta de simbolismos e imagens impactantes.

29 de maio (sexta-feira)

“Estômago” (Dir. Marcos Jorge, Drama, 112min, 2007)
Raimundo Nonato (João Miguel) acaba de chegar a uma grande cidade, vindo do Nordeste. Ele não tem dinheiro algum, muito menos lugar para ficar. Quando consegue um trabalho informal num boteco, começa a mostrar sua verdadeira aptidão: a culinária. Sua coxinha logo faz sucesso e sua reputação faz com que consiga um trabalho num restaurante italiano. Ele se apaixona por Iria (Fabiula Nascimento), uma prostituta que adora comer. Paralelamente, também acompanhamos seu dia-a-dia na prisão, onde Nonato é preso por um crime não-explicado.

Serviço

Projeto CineMIS “Mostra Clube do CineClube”
Data: 25 a 29 de maio.
Horário: às 19h00.
Local: Museu da Imagem e do Som de MS, Memorial da Cultura, Av. Fernando Correa da Costa, 559, 3º andar.
Mais informações: www.misms.com.br, [email protected], (67)3316-9178.
Entrada gratuita.

Comentários

comentários