Cia mineira e de MS fazem espetáculos de teatro e dança na Capital neste fim de semana

Mineiros fazem improvisação há dez anos (Foto: Assessoria/Divulgação)
Mineiros fazem improvisação há dez anos (Foto: Assessoria/Divulgação)

O fim de semana começa hoje na parte Cultura para Campo Grande, com dois eventos de teatro e dança, que tem entrada gratuita, para se apreciar um Teatro de ‘improvisos’ que será realizado por uma companhia de Minas Gerais, que chega à Capital com quatro apresentações que acontecerão nesta sexta-feira e sábado (3). Já a cia Dança Urbana da Capital, estreia seu novo espetáculo ‘Fluzz’, que fala com a dança sobre relação entre corpo e tecnologia. No palco, dançarinos assumem diferentes formas na estreia hoje e que seguirá com outros dias de apresentações por outros três maiores cidades do Estado.

Os espetáculos são de teatro e dança, em locais diferentes (Teatros do Sesc Horto e Glauce Rocha), mas tem duas coisas em comum: a beleza do preparo dos artistas de Mato Grosso do Sul e de Minas Gerais, e, a participação do momento real, na hora de como ou onde estiverem acontecendo as apresentações e em reações do público e dos próprios atores. As apresentações são em média por 1 hora, com envolvimento do público.

O show que vem de fora será o “Improcedente”,  em quarto trabalho da companhia UMA de Belo Horizonte – MG. A cia explora a linguagem da improvisação teatral, mesclando humor e adrenalina.  De acordo com o UMA, as peças, com em ‘Improcedente’, são ‘construídas’, mas os atores não sabem o que vão fazer, nem o público sabe ao que vai assistir, onde isto é o que “dá a cada noite uma dinâmica inédita”, explica a companhia, que fará também na Capital, duas oficinas intitulada ‘Jogos Teatrais para Arte Educadores: apropriar para multiplicar’. “O público é quem sugere, na entrada do teatro, os estímulos que os atores utilizarão para improvisar as histórias. Mas, além das sugestões do público, as histórias encenadas se inspiram em clássicos do cinema, da literatura e da cultura pop”, explica o grupo mineiro, que há 10 anos pesquisa e difunde o estilo como pratica de seus espetáculos.

‘Fluzz’ – Já o espetáculo de Dança campo-grandense, foi pensado e elaborado para 50 minutos de gestos, movimentos e comunicação em dança, com a promessa de surpresas e reflexões sobre comportamentos atuais. “Diante de uma sociedade cada vez mais conectada, onde veio a ideia de criar um espetáculo que promovesse o diálogo sobre o tema, devido as questões que atravessam as pessoas todos os dias”, explica o diretor e coreógrafo Marcos Mattos, revelando ainda, que depois de Campo Grande, a companhia segue com apresentações em Dourados no dia 16 de setembro, em Três Lagoas no dia 30 e em Corumbá no dia 18 de novembro.

Espetáculo Fluzz, da cia Dançurbana, estreia nesta sexta-feira (2), em Campo Grande. (Foto: Helton Pérez/Cia Dançurbana)
Espetáculo Fluzz, da cia Dançurbana (Foto: Helton Pérez)

Dança improvisada?

O diretor do ‘Fluzz’ aponta que além do que foi construído e já ensaiado, o grupo de dança também improvisa, pois o corpo é o ponto de partida. “Há as técnicas da dança urbana, linguagem contemporânea e a improvisação, o que é como um treino do olhar, da postura e dos sentidos. Assim, durante a dança vai existir a composição de movimentos coreografados e outras cenas improvisadas, inspirados nas redes e conexões”, diz Mattos.

Ao lado da improvisação, o grupo também aposta na trilha sonora com as músicas que serão exclusivas e escolhidas ao vivo, conforme o olhar do VJ Reginaldo Borges Soares. Os figurino são inspirados em videogames e jogos, elaborados do ponto de vista de quem vive de olho no celular. “Fizemos um experimento com um smartphone e vimos que fazemos um recorte daquilo que queremos ver e nos inspiramos neste hábito para compor o figurino”, comenta o diretor.

A Cia Dança Urbana completa 15 anos em 2016 e para o diretor, manter os espetáculos inéditos é motivo de comemoração. “Estamos muito ansiosos, porque é uma responsabilidade enorme trazer um espetáculo como esse para atender nosso público e também para quem deseja acompanhar o dança urbana. Isso pra gente é um a vitória, ficamos agradecidos com o reconhecimento”, comemora.

O estreia de ‘FLUZZ’ será hoje, às 20 horas, no Teatro Glauce Rocha, que fica na UFMS. A entrada é franca e os ingressos devem ser retirados a partir das 19 horas na bilheteria.

oficina de teatroOficinas do UMA

Além das duas apresentações, que acontecerão às 19h30 hoje e amanhã, o grupo de Belo Horizonte, realizará mais duas sessões reservadas a alunos de escolas públicas nos dias 1º e 2 de setembro, às 14h30 no Teatro Prosa. Como também farão uma oficina voltada para professores do ensino regular e arte-educadores. As oficinas serão oferecidas aos participantes em uma introdução ao trabalho com jogos teatrais no processo de ensino-aprendizagem, habilitando-os a construir ambientes colaborativos que sejam favoráveis à aprendizagem emancipadora.

A oficina acontecerá nos dias 3 e 4 de setembro no Centro Cultural José Octávio Guizzo das 9h às 12h e as inscrições podem ser feitas pelo email: [email protected]

Os dois de dias de espetáculos serão no Teatro Prosa do Sesc Horto, que se localiza na Rua Anhaduí, 200. A entrada é franca mediante a retirada de ingressos na bilheteria, sempre 1h antes do espetáculo.

Comentários

comentários