Chuva atrasa colheita do milho safrinha em MS

Passados 25 dias do início da colheita do milho safrinha em Mato Grosso do Sul o que se vê são situações distintas nas lavouras. O agricultor Nelson Luiz Pedó tem propriedade em Chapadão do Sul e São Gabriel do Oeste. Enquanto no Sul do Estado ele já colheu 20% da área de 1.500 hectares, no Norte, as máquinas estão paradas. De acordo com a Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja e Milho de MS, a área colhida no Estado atinge 204 mil hectares, o que corresponde a 12,4% do total dos 1,65 milhão de hectares previstos para atual temporada, número 7% menor que a média verificada em igual período do ciclo 2013/2014.

21colheita

As diferenças encontradas nas lavouras do produtor mostram a interferência do clima no andamento da colheita do cereal, mas, segundo os técnicos do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga), não interferem na produtividade e este cenário é reflexo do que acontece na maioria das propriedades do Estado. Mesmo com atraso da colheita em uma das propriedades, Nelson estima produzir 15% a mais que no ciclo anterior. “No ano passado colhemos 115 sacas por hectare, o que já foi bom. Desta vez, investi em variedades e insumos de qualidade e o fato de não ter ocorrido geadas, elevam nossa expectativa para 130 sacas”, comenta.

A geada atingiu locais isolados do Estado, porém não prejudicou o andamento das lavouras. Já a alta umidade travou a colheita em algumas regiões, ocasionando a demora na retirada de grãos. “O Estado enfrentou dias com baixas temperaturas e chuva, o que coincidiu com o período do início da colheita, no dia 25 de junho”, afirma o analista de grãos da entidade, Leonardo Carlotto.

A região Norte aparece com 18,2% da colheita concluída, e o Sul do Estado com 7,4%. Levando em consideração a proporção da área plantada, os municípios mais adiantados são Dourados, Paraíso das Águas, Chapadão do Sul e Coxim. Os dados são do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio, ferramenta de monitoramento da Aprosoja/MS.

De acordo com a Aprosoja/MS, o cultivo de milho safrinha no Estado deve atingir 8,3 milhões de toneladas na temporada 2014/52015, mesmo número registrado safra passada, e média de 86 sacas por hectare. A previsão é que os produtores encerrem a colheita na segunda quinzena de agosto.

Comentários

comentários