Chinês que atropelou Bolt pede desculpas e presenteia

Cordial e carismático como já é de costume, Usain Bolt aceitou de pronto as desculpas do chinês Tao Song, que o atropelou na última quinta-feira com um segway, espécie de veículo motorizado que serve para transportar os cinegrafistas no Ninho do Pássaro. Nesta sexta, o protagonista do acidente esperou o jamaicano receber a medalha de ouro do tetracampeonato mundial dos 200m para pedir o perdão pelo “carrinho” por trás, além de presentear o velocista com um bracelete que simboliza a amizade.

Tao Song pede desculpas e dá presente a Usain Bolt - Foto: Reprodução
Tao Song pede desculpas e dá presente a Usain Bolt – Foto: Reprodução

A preocupação do solidário chinês era de que Bolt tivesse se machucado com o choque do “carrinho”. No entanto, o Raio não sofreu qualquer tipo de lesão e disputará sem problemas o revezamento 4x100m pela Jamaica. Nessa prova, o jamaicano também pode se tornar tetracampeão mundial. As eliminatórias e a final serão realizadas neste sábado.

Em entrevista coletiva após o susto, Usain Bolt brincou e disse que seu maior adversário em Pequim, o norte-americano Justin Gatlin, prata nos 100m e nos 200m, havia subornado o câmera para lesioná-lo.

“O rumor é que (Justin) Gatlin o pagou. Mas eu estou bem”, brincou o jamaicano, que foi respondido com o mesmo humor pelo norte-americano. “Vou pedir meu dinheiro de volta”.

GAZETA ESPORTIVA

Comentários

comentários