Cebolla faz a Jamaica 'chorar' e Uruguai vence em sua estreia

Crístian ‘Cebolla’ Rodríguez garante favoritismo da Celeste com triunfo por 1 a 0, neste sábado, em Antofagasta. Jamaicanos mostram garra em jogo válido pelo Grupo B

Sim, foi com uma boa dose de dificuldades. Mas, com um gol de Crístian Rodríguez, o Uruguai derrotou a ousada Jamaica por 1 a 0 neste sábado, no Estádio Bicentenário Calvo Y Bascuñan e iniciou com três pontos sua empreitada por defender o título da Copa América.

Os uruguaios voltarão a campo pelo Grupo B na próxima terça-feira, contra a Argentina, às 20h30 (de Brasília). Já os jamaicanos enfrentarão o Paraguai no mesmo dia, às 16h (de Brasília).

OUSADIA JAMAICANA E URUGUAI ‘LENTO’ MARCAM ETAPA INICIAL

O fato de contar com seis atletas que atuaram na final de 2011 não evitou que o Uruguai tivesse dificuldades em sua estreia. Em ritmo lento, os uruguaios tinham dificuldades para criar jogadas e furar o bloqueio adversário. A primeira chance veio em finalização de Sánchez que desviou na mão de um jamaicano dentro da área, mas o árbitro mandou seguir.

Uruguai inicia caminhada na Copa América com vitória (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)
Uruguai inicia caminhada na Copa América com vitória (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)

Aguçada pelos gritos de “olé” vindos das arquibancadas, a Jamaica se lançou à frente e levou perigo em arrancadas de Mattocks e Dawkins. Barnes arrancou livre e finalizou rente à trave. O lance mudou a postura da equipe charrúa na reta final. Aos 37, Crístian Rodríguez encontrou um espaço na intermediária e bateu, para defesa providencial de Duwayne Kerr.

Os jamaicanos ainda tiveram a oportunidade de abrir o placar aos 38, quando Mattocks deixou Godín no chão e, diante de Muslera, furou bisonhamente. Nesta altura, o Uruguai tinha mais atitude, e ainda viu Cavani arriscar na pequena área, à esquerda do gol jamaicano.

CEBOLLA CONDUZ CELESTE AO TRIUNFO

O Uruguai voltou do intervalo com maior ímpeto ofensivo, e bastou aproveitar-se da fragilidade adversária para chegar à vitória. Após falta cobrada por Lodeiro, Giménez apenas escorou para Crístian “Cebolla” Rodríguez finalizar completamente livre e abrir o placar: 1 a 0, aos seis minutos.

Em desvantagem no placar, a Jamaica partiu atabalhoadamente para o ataque. Barnes aproveitou rebote de Muslera, mas, com o gol vazio, viu a bola passar diante da trave. Após um intenso “abafa” e constantes cruzamentos, o atacante cabeceou por cima da meta.

Sem pudor de se fechar e abusar dos chutões, a equipe de Óscar Tabárez “gastou o tempo”, e só voltou a ser ameaçada em cobrança de falta de Lawrence, salva pela ponta dos dedos com Muslera.A única tentativa clara de ampliar o placar viria aos 42, quando Rolán dividiu com Duwayne Kerr e a bola sobrou limpa para Stuani. Porém, o uruguaio desperdiçou de maneira bizarra. Mas, nada que comprometesse a estreia com três pontos dos charrúas no Grupo B.

LANCEPRESS!

Comentários

comentários