Caso Fifa: J. Hawilla se declara culpado e devolve R$ 473 mi

Um dos envolvidos no processo investigado pela Justiça norte-americana, o empresário José Hawilla, dono da Traffic, empresa de marketing esportivo, aceitou devolver US$ 151 milhões (R$ 473 milhões) ao fazer um acordo e assinar sua confissão. Em 12 de dezembro do ano passado, Hawilla, de 71 anos, assumiu as acusações de conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça. No dia 14 de maio deste ano, foi considerado culpado por fraude bancária.

J. Hawilla é o dono da Traffic e teve seu nome envolvido em escândalo na Fifa Foto: Fernando Pilatos / Gazeta Press
J. Hawilla é o dono da Traffic e teve seu nome envolvido em escândalo na Fifa Foto: Fernando Pilatos / Gazeta Press

Empresa de Hawilla, a Traffic negocia direitos de competições com Conmebol, Concacaf e CBF. O empresário também é acionista da TV Tem, uma das afiliadas da TV Globo.

Destes US$ 151 milhões a devolver, US$ 25 milhões (R$ 78,8 milhões) foram pagos no momento do acordo, segundo o documento divulgado pela Justiça dos Estados Unidos. Além dele, outros dois réus assumiram-se culpados. Daryan Warner, filho de Jack Warner – ex-secretário de desenvolvimento da Fifa e também réu – devolveu mais de US$ 1,1 milhão (R$ 3,4 milhões) ao longo do processo em que foi acusado por conspiração para fraude, lavagem de dinheiro e estruturação de transações financeiras. Ele fez um acordo para devolver novos valores, ainda não definidos.

Charles Blazer, ex-secretário-geral e ex-membro do comitê executivo da Fifa, assumiu-se culpado nas acusações por conspiração para extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e evasão de imposto de renda. Ele devolveu US$ 1,9 milhão (R$ 6 milhões) ao longo do processo e também fez um acordo para novas devoluções.

Confira a nota da Justiça dos Estados Unidos:

“Em 12 de dezembro de 2014, o acusado José Hawilla, dono e fundador do Grupo Traffic, o conglomerado de marketing esportivo brasileiro, foi indiciado e declarado culpado por extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça. Hawilla concordou em devolver mais de US$ 151 milhões, sendo US$ 25 milhões destes pagos no momento de seu apelo.

Em 14 de maio de 2015, os acusados da Traffic Sports USA Inc. e Traffic Sports International Inc. foram considerados culpados por fraude bancária.

Todo o dinheiro devolvido pelos acusados estão sendo guardados na reserva para assegurar sua disponibilidade para satisfazer qualquer ordem de restituição em sentenças que beneficiem qualquer pessoa ou entidade qualificada como vítima dos crimes destes acusados sob a lei federal”.

globoesporte.com

Comentários

comentários