Casal suspeito de matar jovem na Praça do Rádio Clube é preso

Homem preso na tarde de hoje foi identificado apenas como Kelvin. (Foto: Divulgação PCMS)
Homem preso na tarde de hoje foi identificado apenas como Kelvin. (Foto: Divulgação PCMS)

Prestes a fugir do estado, segundo a polícia, o casal suspeito de assassinar a jovem Thais Giedry Borges dos Santos, de 22 anos, na região central de Campo Grande, foi preso na tarde desta segunda-feira (1°).

Segundo a polícia o casal Kielvnn de Morais de 24 anos e Iris Adriana Barbosa da Silva, 22 estava escondids em uma chácara abandonada, no município de Ribas do Rio Pardo, a 84 quilômetros de Campo Grande.

O delegado Bruno Urban, da 1ª Delegacia de Polícia, disse que a Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo usou todo o efetivo do distrito nas investigações, além de policiais do SIG (Serviço de Investigações Gerais).

Iris foi presa em Ribas do Rio Pardo e tem participaçãoo na morte de jovem. (Foto: Divulgação PCMS)
Iris foi presa em Ribas do Rio Pardo e tem participaçãoo na morte de jovem. (Foto: Divulgação PCMS)

Kielvnn que já tem uma passagem por homicídio em 2009 quando adolescente e apresentou frieza nos primeiros depoimentos é o autor da facada que degolou a jovem. Thais trabalhava em uma pastelaria na Afonso Pena, em frente à praça onde ocorreu o crime.

O motivo da emboscada feita mediante ameaças de morte era por ciúmes de Iris que, mesmo casada com Kielvnn, vinha de Ribas do Rio Pardo para se encontrar com Thais.

A arma do crime foi apreendida, em uma operação policial. “Ela quem entrou em contato, já que o namorado estava com ciúmes e combinou o encontro”, explicou Urban.

O CASO

A vítima foi assassinado na praça do Rádio Clube, no domingo (31). Testemunhas contaram que ela estava trabalhando na pastelaria quando recebeu uma ligação da ex-namorada. Em seguida, a funcionária da pastelaria avisou que iria até a praça, que fica em frente ao seu serviço.

Com a demora da jovem, os colegas de trabalho decidiram ir até o local e a encontraram com ferimentos pelo corpo e um corte profundo no pescoço. Os amigos chegaram a acionar o socorro, mas ela já estava morta. A mãe esteve no local e estava em estado em choque. Algumas testemunhas foram ouvidas e relataram que o crime teve requintes de crueldade.

Comentários

comentários