Caravana da Saúde leva mais de 130 cirurgias para Hospital Regional de Ponta Porã

Com mais de 130 cirurgias agendadas na programação da Caravana da Saúde, o Hospital Regional de Ponta Porã continua durante esta semana os procedimentos com especialidades em cirurgia geral, ginecologia e ortopedia.

Médicos durante atendimento a pacientes na Caravana da Saúde Foto: Jessica Barbosa
Médicos durante atendimento a pacientes na Caravana da Saúde Foto: Jessica Barbosa

As ações fazem parte dos atendimentos da Caravana na microrregião Ponta Porã, iniciados no dia 29 de abril e que seguem até o dia 17 de maio. Com três centros cirúrgicos equipados, o Hospital Regional ficará responsável pelo maior número de cirurgias eletivas da região.

Para diretora do Hospital Regional, a enfermeira Paula Cristina Correia de Barros, a participação do hospital na Caravana da saúde traz uma nova perspectiva para a população na referência de atendimentos e diminui consideravelmente a fila de espera pelos atendimentos.

“A rotina do hospital é outra desde a chegada dos novos equipamentos e do início das cirurgias. Os pacientes que vem passando pelas cirurgias já percebem a diferença e aqueles com procedimentos de maior complexidade agora podem contar com a estrutura do Hospital Regional, não sendo mais necessário transferi-lo para outro município”, destacou a diretora.

No dia 30 de abril, mais de R$ 3,7 milhões em equipamentos foram entregues ao hospital, entre eles um tomógrafo, um aparelho de raio-x digital, mamógrafo e dois aparelhos de ultrassonografia.

Cirurgias e nova vida]

Além das mais de 130 cirurgias o hospital também tem agendadas cerca de 100 procedimentos de endoscopia de pacientes que estavam há mais de 1 ano aguardando na fila de espera. Para o morador de Ponta Porã, Silvio Pinheiro da Silva, 30 anos, a espera de 4 anos por uma vaga para cirurgia de hérnia terminou com a chegada da Caravana da Saúde.

“O sentimento é de vitória após 4 anos lidando com este problema. Quando o exame detectou a hérnia tive que parar com o trabalho com cargas e buscar uma vaga para cirurgia. Era um transtorno por que eu teria que viajar para outra cidade e ainda aguardar vaga. Quando a caravana veio para a Ponta Porã, a minha situação mudou. Foi tudo muito rápido. É um beneficio para a população que está recebendo esta oportunidade de uma melhor qualidade de saúde”, disse Silvio enquanto aguardava a sua cirurgia.

Aguardando uma cirurgia de vesícula, a dona de casa Maria Aparecida Agostinho, 48 anos, falou sobre a rotina de exames e as viagens frustradas em busca de atendimentos. “No início foram dores pequenas que foram piorando a ponto de eu parar de trabalhar. Quando fui ao posto de saúde e vi que seria necessário uma cirurgia, busquei vaga até no município de Dourados, mas não foi possível realizá-la. Com a passagem da Caravana da Saúde em Ponta Porã a situação ficou mais favorável e possibilitou eu conseguir a cirurgia mais rapidamente. É uma grande felicidade que vai mudar para melhor a minha rotina”, comemorou Maria.

As cirurgias no Hospital Regional de Ponta Porã seguem até o dia 17 de maio. As ações da Caravana continuam na Escola Estadual Sergio Marcondes a partir do dia 16 de maio, com a realização de exames e consultas além das cirurgias nas carretas oftalmológicas juntamente aos trabalhos de atendimento das entidades parceiras, entre elas: Hospital do Câncer, Apae, Polícia Militar, Senac, Sesi e Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (33 no total).

Comentários

comentários