Caravana colocou saúde do Estado em “ordem”, diz secretário

A 11ª e última edição da Caravana da Saúde, realizada em Campo Grande, chegou ao fim ontem (29) no Pavilhão Albano Franco e, segundo o Secretário Estadual de Saúde, Nelson Tavares, as ações realizadas durante o evento terão continuidade e serviram para colocar a saúde do Estado em “ordem”.

De acordo com o secretário, a Caravana da Saúde não é apenas um projeto do governo para oferta de serviços. “Nós não apenas ampliamos os atendimentos, mas fizemos todos eles com a segurança de que poderão continuar funcionando bem a médio e longo prazo. Essas filas que estão acabando com a reestruturação da saúde não podem voltar nunca mais”, explicou Tavares.

Foto: Chico Ribeiro
Foto: Chico Ribeiro

Para o secretário, o resultado positivo da Caravana e a continuidade dos trabalhos é o fruto de uma reestruturação financeira do governo na área da saúde. “Estamos ampliando as ofertas com a situação financeira resolvida. Os gastos precisam ser menores, com um número maior de serviços prestados” ressaltou.

Dados

Durante os dias atendimento, a Caravana da Saúde realizou mais de 85 mil consultas, 31.716 cirurgias de catarata, 1.062 cirurgias de pterígio e 418.258 procedimentos. Somente na microrregião de Campo Grande foram 28.643 consultas, 10.419 cirurgias de catarata e 139.161 procedimentos realizados. “A demanda de pessoas que precisavam de atendimentos foi acima da nossa expectativa. Agora, o atendimento continuará no Hospital Regional Rosa Pedrossian a partir do dia 6 de junho”, explicou Tavares.

Comentários

comentários