Finados: campo-grandense supera calor e garoa forte para prestar homenagens

Parentes e amigos foram aos cemitérios nesta segunda-feira (2), em Campo Grande, para homenagear os entes queridos no Dia de Finados. Nem o sol forte acompanhado depois da forte garoa desestimulou aqueles que queriam celebrar a data.

A previsão é que ao longo do dia, 10 mil pessoas passem pelo cemitério Santo Amara hoje
A previsão é que ao longo do dia, 10 mil pessoas passem pelo cemitério Santo Amara hoje Foto Paulo Francis

Foi o caso da dona de casa Agda Silva Mareco de 61 anos, que vem a todos os anos vistar o cemitério do Cruzeiro, Lá estão estão enterrados sua mãe, tio, cunhado. “É um momento de muitas saudades, isso evita que esses entes queridos sejam esquecidos”, disse ao acender velas no local de descanso dos seu familiares.

No cemitério do Santo Amaro, as vendedoras Cristiane do Santos (41) e Elionice Rodrigues Bastos (43), foram visitar a mãe e a avó, respectivamente, “É a segunda vez que venho, não gosto muito, lembro da minha vozinha querida todo dia, e esse ano resolvi trazer flores à ela”, comentou.

Cristiane e Leonice no cemitério Santo Amaro Foto Paulo Francis
Cristiane e Elionice no cemitério Santo Amaro Foto Paulo Francis

Já o aposentado João Gonzales (68), foi visitar os pais enterrados, “é um momento que aproveito pra fazer uma limpeza ao redor do túmulo, colocar flore, acender uma velas e conversar com eles”, disse, com a enxada na mão.

A zeladora do cemitério Santo Antonio, Luzinete Freire (46), lembrou que trabalha há 21 anos no local e que hoje é realmente um dia especial. “É sempre muito movimentado no Dia de Finados, converso com muita gente, e hoje é uma data simbólica de visitação, já que todos nós lembramos das pessoas que nos deixaram”,afirmou.

Zeladora conta que hoje é realmente um dia especial para celebrar os entes queridos Foto Paulo Francis
Zeladora conta que hoje é realmente um dia especial para celebrar os entes queridos Foto Paulo Francis

Mais de 20 mil pessoas devem passar pelos três cemitérios municipais de Campo Grande. O movimento começou por volta das 6h e deve ser intenso durante todo o dia, até às 18h. Os locais ainda recebem vários comerciantes e missas.

No cemitério Santo Amaro, no bairro de mesmo nome, as visitas começaram às 6h e a previsão é que ao longo do dia, 10 mil pessoas passem pelo local, segundo a administração. No cemitério Santo Antônio, na Vila Santa Dorotéia, são esperadas 5 mil pessoas e no São Sebastião (Cruzeiro) a previsão é que passem outros 5 mil visitantes.

Desde sexta-feira (30/10), fiscais da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) acompanham a atuação de vendedores ambulantes nas imediações dos cemitérios públicos. O objetivo é orientar os comerciantes e pedir para que não atrapalhem a movimentação dos visitantes.

De acordo com a prefeitura, no Cemitério Santo Amaro estão sepultadas 41 mil pessoas; no Santo Antônio existem 13.996 sepultados e no São Sebastião outros 27 mil.

COMÉRCIO

No Cruzeiro são muitas barracas de comerciantes, que vendem velas e arranjo de flores. A empregada doméstica Rosilda Roberto (60 , está no local para vender velas e arranjos de flores. “Estou aqui desde sexta-feira, venho aqui já há 18 anos e esse dinheiro que ganho serve para pagar contas, geralmente em atraso”, calculou.

Hudson contente com os ganhos da data Foto Paulo Francis
Hudson contente com os ganhos da data Foto Paulo Francis

O Motorista Hudson Ovando, conta que desde 2002 ele e família produzem as coroas de flores para serem vendidas nesta data. “Meu menino era pequeno quando começei, hoje ele já é um craque nos arranjos”, diz. “Conseguimos tirar um bom lucro nesses dias, o que nos estimula a voltar no ano que vem”, calculou em sua banca no Cruzeiro.

Juvenil Rosa (38), que vende cocadas resolveu neste ano trabalhar em frente do cemitério Santo Antônio. “Por enquanto está devagar, vim apenas hoje para ver se compensa”, contou.

Paulo Francis com Jackson Nogueira

Comentários

comentários