Campo Grande terá projeto para incentivar produção agrícola indígena

maoCampo Grande terá, a partir de agosto, projeto piloto voltado para agricultura familiar indígena, no valor de R$ 4 milhões. O anúncio do projeto foi feito na manhã de hoje (27) durante prestação de contas da ministra Kátia Abreu a jornalistas, em Brasília, dos seis primeiros meses de sua gestão à frente da pasta.

Em Campo Grande moram cerca de 10 mil habitantes indígenas, em quatro aldeias e duas em fase de reconhecimento. Mato Grosso do Sul tem a segunda maior população indígena, argumentos que também foram elencados na apresentação da candidatura para que a Capital possa ser sede dos Jogos Mundiais Indígenas, que será anunciada em outubro deste ano.

“O cuidado com nossos irmãos indígenas é marca do nosso trabalho e ser contemplado com este novo projeto piloto mostra que este trabalho é visto e recompensado”, comemora o prefeito Gilmar Olarte.

O Plano de Desenvolvimento Agropecuário, do Ministério da Agricultura, será aplicado de agosto a dezembro deste ano e também contemplará Marabá (PA), Pontal do Paranapanema (SP), Região da Mata Atlântica de Alagoas e Sergipe e Mato Grosso. Campo Grande é o único projeto indígena do novo plano.

Eventos de Agosto

Em agosto, mês de aniversário de Campo Grande, a cidade irá sediar dois eventos voltados à comunidade indígena, organizados pela Prefeitura.

No dia 15 de agosto, será realizado o I Encontro de Anciãos e Lideranças Indígenas em Campo Grande, organizado pela Subcordenadoria de Assuntos Indígenas, que visa promover o encontro entre gerações, como forma de transmitir valores culturais e históricos dos povos tradicionais indígenas residentes no Município.

O outro evento, a 10ª edição dos Jogos Urbanos Indígenas, será realizado no dia 16 de agosto, pela subcoordenadoria e pela Fundação Municipal de Esporte (Funesp), no Parque Jacques da Luz, nas Moreninhas.

PMCG

Comentários

comentários