Campeã paralímpica é suspeita de furto em Três Lagoas

Reprodução - COB
Reprodução – COB

Silvânia Costa, medalhista paralímpica foi acusada de furto enquanto fazia compras com a filha no comércio de Três Lagoas, cidade 338 km de Campo Grande. Segundo informações, a paratleta pretende processar a dona da loja, que afirmou que a recordista mundial no salto em distância havia furtado um vestido, por crime de calúnia.

De acordo com o Jornal do Povo, a comerciante Maria Eugênia Rodrigues dos Santos, 43 anos, acusou Silvânia de furtar um vestido após experimentar peças de roupa em um provador.

Conforme o Jornal, a dona da loja teria mandado funcionários fecharem as portas da loja para que a paratleta não fosse embora até a chegada da Policia Militar, que foi acionada para atender ocorrência de furto.

Após revistarem os pertences de Silvânia, foi constatado que ela estava com vestidos comprados em uma loja ao lado do estabelecimento e tinha nota fiscal de todos os produtos. A roupa que a mulher alegou ter sido roubada pela paratleta não foi encontrada.

O portal afirma que Silvânia alegou ter passado por constrangimento e que pretende registrar criminalmente contra a lojista por crime de calúnia. Recordista mundial, Silvânia conquistou medalha de ouro na Paralimpíada Rio 2016.

Comentários

comentários